12 de março de 2017 às 18h00min - Por Mário Flávio

WhatsApp Image 2017-03-12 at 17.53.32

Comandando a cidade há menos de três meses a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, já tem uma noção de como será formatada a oposição a ela. Na Câmara de Caruaru, a tucana vai ter poucos vereadores para se contrapor a ela, mas com qualidade e que chamam atenção pelo nível dos primeiros debates.

O líder da oposição, Alberes Lopes, por exemplo, tem experiência legislativa, já comandou a Câmara em Ibirajuba. Na última terça-feira ele disse que se o projeto de reforma passasse na Câmara, iria ajuizar a questão. Outro que chama atenção é o petista Daniel Finizola.
Com base nos movimentos sociais, o professor já mostrou que vai dar muito trabalho a gestão e até agora, devido as discussões que provoca, tem um dos melhores mandatos da atual legislatura. Outro que deve dar trabalho na Casa Legislativa é Marcelo Gomes, que é do PSB.

Fora da Câmara, dois atores de muita importância na eleição de 2016, usam meios de comunicação para cobrar da prefeita ações prometidas na campanha. O delegado Lessa tem um programa semanal de rádio e foca os debates na segurança pública. Mesmo sem atacar diretamente a prefeita, sempre destaca a violência na cidade.

O ex-candidato a vice na chapa de Tony Gel, Raffiê Dellon, segue com a estratégia de usar meios de comunicação para seguir na mídia. Ele subiu o tom na estreia do programa que vai comandar na internet. Na estreia do ponto e vírgula, Dellon, teceu críticas a reforma administrativa que a prefeita de Caruaru propôs.

A incógnita ainda dessa oposição é o deputado estadual Tony Gel e o ex-vice-prefeito Jorge Gomes. Os dois seguem aguardam um tempo maior para se posicionar sobre o governo Raquel Lyra.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro