3 de maio de 2013 às 10h25min - Por Mário Flávio

Começou a coleta de assinaturas do Projeto de Lei de Iniciativa Popular por uma mídia democrática. Para construir um país mais democrático e desenvolvido é fundamental avançar na garantia ao direito à comunicação para todos e todas com o objetivo de ampliar a liberdade de expressão, para termos mais diversidade e pluralidade na televisão e no rádio.

Para que o projeto seja debatido no Congresso é necessário chegar a Um Milhão e trezentas mil assinaturas. O Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia democrática vem para somar, por:

Liberdade de expressão: Regulamenta a Constituição Federal promovendo a cultura nacional, a pluralidade e a diversidade de ideias;

Democracia: Impede que políticos sejam donos de emissoras de rádio e TV;

Variedade: Estimula a competição no setor privado e garante 33% de canais públicos;

Emprego: Garante a produção de conteúdos regionais com trabalhadores locais;

Conteúdo: Estabelece limites de tempo para publicidade e merchandising;

Direitos: Estabelece direito de resposta para mentiras, erros e ofensas da mídia;

Diversidade: Garante a diversidade étnico-racial, de gênero e orientação sexual protegendo contra a discriminação;

Pluralidade: Combate monopólios, impedindo que em grandes cidades exista um mesmo dono para rádio, TV e jornal;

Transparência: Impede a venda e o aluguel de canais para terceiros.

A mobilização foi lançada no dia 1º de maio “nas ruas e nas redes”. Vamos acompanhar, debater e refletir sobre um tema tão intrigante e de muita importância para a nação.

CONFERÊNCIA LIVRES – A Secretaria de Gestão e Planejamento informa que já começaram a acontecer as Conferências Livres, que antecedem a etapa municipal da Conferência das Cidades em Caruaru.

O SINDECC fez sobre o tema “Poluição sonora e Ocupação inapropriada do espaço”, no dia 19/04 no Auditório do Sindicato;

A ACIC JOVEM debateu “Infraestrutura no município”, dia 29/04 na ACIC;

Associação de Moradores do bairro Mauricio de Nassau debaterá a questão das “Políticas Públicas para uso e ocupação dos espaços livres de Caruaru”, vai ser sábado agora, dia 04/05 às 9h COLÉGIO CONTATO;
ACACE e COMUD estarão juntas debatendo sobre “Acessibilidade e Mobilidade” no mesmo dia, 04/05 às 14h na Sede Social da ACACE.
Lá no Alto do Moura o Rosa de Saron vai tratar “Alto do Moura em Ação”, no domingo 05/05 às 13h no Clube dos Artesãos.

Tem mais: Arquitetos, Urbanistas, Profissionais e Estudantes de Gestão e Planejamento Territorial e Ambiental convocam para tratar sobre “Caruaru: cidade em movimento”, em dois dias, 06 e 07/05 às 13h, na FAVIP, bloco C.
O Movimento Ciclista de Caruaru sobre o “Projeto: Cicloviar”, no dia 07/05 às 19h no Posto Avenida.

Outras Conferências estão, ainda em fase de confirmação, para acontecer.
É importante ressaltar que as Conferências são abertas para todos que quiserem participar, não podem ser restritas. As três propostas mais votadas nelas vão direto para A Conferência das Cidades.

Num dia como hoje…
Nascia em Brotas de Macaúbas, 03 de maio de 1926, o geógrafo, professor, escritor e filósofo Milton Santos, um dos mais respeitáveis intelectuais brasileiros do século XX. Doutor Honoris Causa em 14 universidades do Brasil e do mundo, ganhador do Prêmio Internacional de Geografia Vautrin Lud, tido como o Nobel da área. Milon Santos faleceu no dia 24 de junho de 2001, vítima de câncer.

Miltom Santos – 3 citações:

INFORMAÇÃO DEMAIS – “Não há produção excessiva de informação, mas de ruído. Existem o fatos. As notícias são interpretação deles. Como as agências de notícias pertencem às grandes empresas, os acontecimentos são analisados de acordo com interesses pre-determinados. Muitos economistas que escrevem em jornais, por exemplo, publicam diariamente o desejo de empresas das quais são consultores. As notícias são publicadas como expressão da realidade e o discurso acaba se tornando hegemônico. E aí de novo eu convoco a Universidade, como espaço alternativo para difundir nossas idéias. A palavra é uma paulada.

SONHO – Podemos viver apressado, para garantir a subsistência, mas sem perder de vista a construção de um sonho. É sonho que obriga o homem a pensar.

ÉTICA – “O ser humano agora é convocado a não ser ético. E às vezes as pessoas seguem essa tendência porque precisam sobreviver, criar os filhos, sustentar a família. Mas, no fundo, todos guardam a consciência do que é bom, com a esperança de utilizá-la um dia.”


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro