29 de julho de 2012 às 08h30min - Por Mário Flávio

NÃO BASTA O VOTO PELO VOTO, ou seja, quantidade não é qualidade – é imprescindível a participação na vida intestina do partido. Aqueles que espontânea e voluntariamente deliberarem votar no PSOL que o faça como missão cidadã. Não é intenção da sigla, nem da coligação, cooptar eleitores convictos de outras agremiações.

Se você tem o seu candidato e também seus motivos convincentes para votar nele, muito boa sorte e que ele de fato alcance a realização dos seus lídimos anseios. Porém, o eleitor do PSOL, necessariamente, tem que ser diferenciado. Que ele saiba de antemão que nada, além da consciência e da sua atitude cívica, lhe será cobrado para que vote na nossa chapa majoritária ou em qualquer dos nossos proporcionais, inclusive, no do PPL (Partido Pátria Livre).

Jamais gostaríamos que fosse sufragado em nosso favor qualquer voto de eleitor enganado ou – a contrário senso – por qualquer engano de eleitor consciente. Reconhecemos publicamente, como já afirmou a própria Justiça Eleitoral, que “Voto não tem preço, tem consequência”.

Por isto, entendemos que o voto do eleitor consciente é mais importante do que qualquer importância. “Mil vezes, o doloroso processo da conscientização, do que o anestésico da alienação ou o fel da omissão política”. As adesões são muito bem vindas, desde que expostas e não impostas. Reconhecemos que através das nossas andanças pela cidade, há uma parte da população votante que se sente órfã diante da dicotomia das duas correntes reinantes por décadas a fio em Caruaru. Nossos eleitores são nossos.

Não há quem nos tirem. Se algum deles, por sua própria inércia, desistir pelo meio do caminho, não temos o que lamentar, pois ninguém pode perder aquilo que não tem. Nosso eleitor é livre: Se ele for e voltar é porque é nosso, se não voltar é porque nunca foi. Gostaríamos que voluntários se decidissem em favor da nossa causa e aqueles que assim honestamente deliberarem, sintam-se engajados em nossa missão e legitimados para propagá-la.

A campanha eleitoral passa, pois, sobretuto, é efêmera, mas a vida partidária do PSOL será perene, inclusive, nos anos ímpares. Nós fizemos a nossa parte e oferecemos uma opção a mais para o eleitorado. E, para concluir este pequeno arrazoado, eu gostaria de me dirigir aos eleitores do primeiro voto, nos seguintes termos: O PSOL nunca foi testado nas urnas eleitorais de Caruaru, da mesma forma que você eleitor neófito (primeira vez) nunca votou na sua vida, então propugnamos que você reflita bastante antes de decidir e resolva em qual dos três tempos verbais você quer se colocar.

Passado, presente ou futuro. Caso queira olhar pelo retrovisor e se contentar com um passado pelo qual você nem teve poder de decisão, tudo bem, vamos à reprise do filme oferecido pelas mesmas “mãos”. Mas, há também a opção do continuísmo, para todos aqueles que estão satisfeitos com a situação que a cidade se encontra, governada pela “força” que quer repetir-se por mais quatro anos. Enfim, nós acreditamos no futuro, por isso estamos convictos de que Caruaru Pode Mais – Por Um Socialismo de Verdade.

Chegou a hora dos eleitores caruaruenses agradecerem a todos os seus governantes pretéritos. Pouco ou muito, todos eles, deram a sua parcela de colaboração. Mas, o poder só é bom quando passa de mão e não quando volta para as mesmas “mãos” ou jaz numa “força” que só quem a detém de verdade é o povo na sua milenar sapiência quando da sua manifestação livre de voto. Que Deus, o Grande Arquiteto do Universo, do alto de sua infinita bondade continue a nos proteger e guiar e que Assim Seja!

Severino Melo – filiado / militante do PSOL caruaru – candidato a vice-prefeito – com Fábio José 50. severinomelo.psol.50.caruaru@gmail.com


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro