21 de maio de 2013 às 08h25min - Por Mário Flávio
Obra da adutora tem início previsto para 3 de junho - Crédito: ASCOM

Obra da adutora tem início previsto para 3 de junho – Crédito: ASCOM

A obra da Adutora do Agreste começa dia 3 de junho, com as intervenções do maior sistema integrado de abastecimento de água da América Latina. Os contratos para execução das obras dos lotes 1 e 3 foram assinados na segunda (20), na sede da companhia, em Recife, pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, e pelos representantes dos consórcios vencedores da licitação: as empresas Passarelli Construções, de São Paulo, e a PB Construções, do Ceará, que vão executar o Lote 1.

O primeiro lote corresponde a uma investimento de R$ 361 milhões e envolve a implantação de 118 km de tubulações saindo da cidade de Arcoverde, no Sertão, e passando por Pesqueira, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caitano e Caruaru, no Agreste. O segundo Consórcio é Pernambucano, formado pelas empresas, EMCOSA, SCAVE e SIENA, que vão executar o Lote 3, que atenderá as Cidades de Buíque, Tupanatinga, Itaíba, Águas Belas e Iati, no valor de R$ 69 milhões. Além disso, mais de R$ 250 milhões em tubos já foram contratados.

Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, essa obra será um dos maiores desafios da companhia, tanto pela grandiosidades das ações físicas como por seu benefício e volume de investimento. “Somente a adutora terá 1.300 km, atenderá 68 municípios do Agreste, além de distritos e localidades no entorno do novo sistema, beneficiando mais de 2 milhões de habitantes”, enfatizou o dirigente. Tavares ressaltou ainda que esta obra consolida o compromisso do Governador Eduardo Campos no abastecimento de água e será a redenção da região do agreste, onde há uma grande concentração demográfica e poucas fontes de abastecimento de água, sendo considerado o pior balanço hídrico do Nordeste.

A Compesa também construirá o Ramal do Agreste, que é o canal para transportar água da Transposição do Rio São Francisco (eixo leste) até a Barragem do Ipojuca. O investimento será superior a R$ 2 bilhões e a previsão é que as obras sejam iniciadas no segundo semestre de 2013.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro