13 de fevereiro de 2014 às 22h11min - Por Mário Flávio

20140213-221125.jpg

A frase acima foi do ex-presidente da Câmara de Caruaru, Licius Cavalcanti (PCdoB), que esteve no programa Conteúdo dessa quinta-feira (12). O comunista fez uma análise da atual crise vivida pelo legislativo municipal e soltou cobras e lagartos contra a gestão do prefeito Zé Queiroz (PDT). Para ele, o momento é complicado, mas os vereadores indiciados pela Operação Ponto Final não podem ser execrados em praça pública e não poupou críticas a prefeitura, a quem considera a grande responsável pela crise desencadeada na política local.

Ele disse que tinha um sonho de atuar ao lado do prefeito de Caruaru, em quem sempre esteve ao lado da vida pública, mas que a experiência não foi boa. “Foi uma decepção para mim, principalmente pelo jeito que ele faz política. Existe um sistema de interesses e o prefeito perdeu o comando”, disse ao se referir a relação entre Câmara e prefeitura. Lícius ainda criticou a votação do empréstimo de 250 milhões de reais para construir o BRT em Caruaru. ele foi enfático e disse que o corredor exclusivo é um erro para a cidade e que vai inviabilizar a gestão do próximo prefeito, a ser eleito no ano de 2016, já que as finanças ficarão com uma dívida de mais de R$ 2 milhões por mês. “É uma covardia com o próximo prefeito. Faltou seriedade com esse projeto”, disse.

Para ele, Polícia, Ministério Público e justiça exercem um papel importante, mas alguns setores da sociedade tentam desviar o foco com as prisões dos vereadores, já que o mau uso de aproximadamente 18 milhões de reais pela prefeitura, denunciados pelo relatório da CGU, é muito mais grave. “Esse atual sistema político é uma nojeira”, disparou.

Ele encerrou a entrevista com uma análise a gestão Leonardo Chaves a Comissão de Ética da Câmara, que começa hoje a avaliar o processo disciplinar contra os dez vereadores indiciados pela Operação Ponto Final. Sobre Chaves ele disse que o experiente vereador perdeu o pulso, por isso, tantos problemas enfrentados pela atual gestão e que existe uma tentativa de caça as bruxas para que algo seja encontrado contra ele. “Estão tentando tudo para me prejudicar”, disse. Ele não poupou críticas a formação da Comissão de Ética. Na opinião dele, devido ao processo e envolvimento de alguns membros da comissão nos depoimentos dos parlamentares junto a Polícia e Ministério Público, a Câmara não deveria abrir processo contra os edis, já que a Casa não teria condições de analisar o processo com imparcialidade.

ÉTICA – A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Caruaru – composta pelo presidente Ricardo Liberato (PSC) e os vereadores José Ailton (PDT), Marcelo Gomes (PSB), Demóstenes Veras (PROS) e Rozael do Divinópolis (PROS) e os suplentes vereadores Edjailson da Caru Forró (PTdoB), Edmilson do Salgado (PCdoB), Ranilson Enfermeiro (PTB), Lula Tôrres (PR) e Romildo Oscar (PTN) – vai se reunir às 09 horas da manhã desta sexta-feira (14), na Sala de Reuniões Vereador Wanderley Francisco, para implantar a abertura do processo de apuração de conduta referente aos vereadores envolvidos na “Operação Ponto Final”.

DECORO – O procedimento será adotado em observância ao Regimento Interno – Art. 232 – § 6º – que determina que: “O vereador que praticar ato contrário ao Decoro Parlamentar ou que afete a dignidade do mandato estará sujeito às penalidades e ao processo disciplinar previstos no Código de Ética e Decoro Parlamentar, o qual também definirá as condutas puníveis”.

COLETIVA – Será apresentado á imprensa nessa sexta-feira a partir de 8h o inquérito da Operação Ponto Final. A investigação tem com foco a criação da CPI da CGU, que segundo a Polícia tinha como extorquir dinheiro da prefeitura. Devido a essa Operação foram decretadas as prisões de cinco vereadores que já tinham sido indiciados pela Operação Ponto Final 1.

AO VIVO – A Rádio Liberdade AM 910 vai transmitir ao vivo a coletiva com o delegado Erick Lessa. A partir de 7h30 você acompanha as primeiras informações com Elaine Dias e Sócrates da Silva. Quando a coletiva começar este blogueiro e o repórter Edvaldo Magalhães irão repassar todos os detalhes direto da Delegacia Regional. A repercussão segue no programa Conteúdo a partir de 13h nas Rádios Liberdade AM e Caruaru FM 104,9.

COMUT – Na próxima segunda (17), o Conselho Municipal de Transportes (COMUT) estará reunido mais uma vez na sede da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra), a partir das 14h. Todas as instituições que integram o COMUT já foram informadas da reunião. Desde o ano passado que as reuniões não ocorrem e assuntos de diversos interesses estão na pauta. O Comut segue travado e nem presidente tem ainda.

PROFESSORES – A diretoria do Sismuc realiza na próxima terça-feira (18) uma nova Assembleia Geral Extraordinária com todos os Servidores Públicos da Educação, para tratar sobre os últimos acontecimentos na Rede Municipal de Ensino, informes gerais e Reajuste do Piso Salarial do Magistério. A assembleia vai ocorrer às 14 nas dependências da União Beneficente dos Artistas de Caruaru. A expectativa é se a greve será decretada pelos professores, que seguem em pé de guerra com a secretaria de Educação.

VISITA – O prefeito de Caruaru, Zé Queiroz, recebeu a visita do vice-cônsul dos Estados Unidos, Jeffrey S. VanDorn, e do especialista em Diplomacia Pública, Stuart Alan Beechler. Durante o encontro, os americanos assistiram a um vídeo institucional e conversaram sobre o desenvolvimento da cidade. Além disso, o cônsul colocou o consulado à disposição para firmar futuras parcerias em diversas áreas, como educação e cultura.

CELPE – A Companhia Energética de Pernambuco começou a receber os pedidos de ligações para fornecimento provisório de energia durante o Carnaval. As solicitações são necessárias para instalações temporárias como barracas, camarotes e palcos, que vão funcionar durante a festa. A concessionária recomenda aos clientes que evitem deixar a requisição do serviço para última hora. As solicitações podem ser feitas em qualquer Agência Celpe no horário comercial com antecedência de, pelo menos, quatro dias do início da utilização da carga.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro