10 de fevereiro de 2014 às 20h25min - Por Mário Flávio

O que vemos recentemente no Brasil é uma corrente de raiva e rancor que se espalha via redes sociais. A discussão sobre a liberdade de imprensa ou expressão acaba sempre em agressões mútuas, com troca de farpas em nome de sei lá o quê. Temos o lado do bem e do mal, com pessoas debatendo a exaustão e tentando provar que a verdade é a sua e doa a que doer. Existe na atual sociedade uma tentativa de uma maioria, seja de um lado ou de outro, de implantar a ditadura do discurso único e simplesmente não aceitar o pensamento diferente.

Vejam o exemplo da morte do cinegrafista da Band. Muitos cidadãos ficaram indignados, choraram, se emocionaram e culparam aqueles que estavam nas ruas para reclamar pelo aumento no valor das passagens no Rio de Janeiro. Criticam o uso de máscaras, violência e até mesmo a depredação e clamam por uma ação eficaz da polícia e justiça para que os culpados sejam punidos de forma veemente. Na outra ponta estão os que minimizam o incidente e reclamam da violência da Polícia e num discurso cheio de poeira, insistem em viver como se estivéssemos na época da exceção, sendo contra os milicos e achando que tudo é teoria da conspiração dos militares e da grande mídia.

Nesse fogo cruzado as agressões nas redes sociais ganham espaço e contribuem para esse clima de justiça com as próprias mãos que vivemos hoje. O momento é de reflexão para que possamos olhar para nós mesmos e saber se estamos contribuindo para… Sei lá, qual a minha contribuição nesse momento? Textos raivosos, críticas exacerbadas, só aumentam o nível de tensão e levam a discussão para um viés rasteiro. Essa é a contribuição que você quer dar para o atual momento do Brasil?

Entendemos que o Brasil é uma democracia jovem e talvez essa falta de amadurecimento e a necessidade de se expressar tão veementemente acaba contribuindo para um momento tão delicado que vivemos hoje.

ENCONTRO – O prefeito Zé Queiroz teve um encontro nessa segunda-feira (10) com o governador Eduardo Campos. Os aliados do pedetista afirmam que o assunto em pauta não foi política, apenas uma conversa de rotina para tratar de assuntos de interesse de Caruaru, já que em breve a cidade vai ser contemplada com a entrega de várias obras do governo estadual.

O NOME – Algumas figuras do meio político garantem que o presidente do PDT no estado foi oferecer uma opção do partido para a sucessão de Eduardo Campos. Segundo informações de bastidores o nome do presidente da Assembleia, Guilherme Uchôa, teria sido a bola da vez para concorrer ao Palácio do Campo das Princesas. O deputado federal Wolney Queiroz tratou de negar a informação.

SILÊNCIO – O vice-governador João Lyra teve realmente uma conversa com Eduardo Campos no fim de semana. No entanto, de acordo com fontes palacianas, não foram discutidos nomes, apenas colocados os pontos nos is, sobre as diretrizes dos últimos meses da gestão Eduardo/Lyra no governo de Pernambuco. O vice evita falar sobre o assunto e aliados próximos ainda acreditam que o nome dele pode ser o escolhido.

RANDS – Por outro lado, a cada dia cresce a especulação sobre o nome do ex-deputado federal Maurício Rands como candidato da base governista à sucessão governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que daria aval ao nome. Socialistas da cúpula do PSB afirmam que essa semana será definitiva. Isso porque será dedicada às costuras finais para fechar o partido em torno do nome do ex-petista. Socialistas históricos ainda resistem ao nome do ex-parlamentar por considerar que ele é recém-chegado ao ninho.

MAIS MÉDICOS – A médica cubana Ramona Matos Rodriguez prestou depoimento ao Ministério Público do Trabalho (MPT) na condição de testemunha do inquérito que investiga o programa Mais Médicos, nesta segunda-feira (10). Ela foi acompanhada pelo líder do Democratas na Câmara, Mendonça Filho (PE), e pelo deputado federal Ronaldo Caiado (Dermocratas-GO). A meta é mostrar que o programa fere a legislação trabalhista.

CONTEÚDO – Nessa terça-feira (11) o programa Conteúdo vai debater o atual momento político do país. Iremos receber o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/Caruaru, Gilvan Florêncio, o estudante Rick Daniel e o jornalista Almir Vilanova. O programa começa a partir de 13h nas rádios Liberdade AM 910 e Caruaru FM 104,9.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro