20 de março de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

20130320-121246.jpg

Muita reclamação na Câmara Municipal de Caruaru na Audiência Pública a respeito da proibição de som nos bares e restaurantes da Capital do Agreste. Os vereadores presentes discursaram e saíram em defesa da classe artística, que aplaudiram muito as colocações. O capitão Júnior esteve presente representando a Polícia Militar e respondeu as perguntas das pessoas que estavam na audiência.

O vereador Jajá (PPS) indagou a policia sobre a maneira em que a mesma está agindo na hora de repreender os músicos. “No último sábado estive na delegacia e muitos músicos com o material de trabalho e os policiais passaram boa parte do domingo dentro da delegacia. Parece que o alvo da Policia virou os músicos e não os criminosos, que estão contendo crimes diariamente na cidade”, disse.

Em resposta o capitão Júnior explicou que a PM não está contra os músicos, mas tem que cumprir a Lei que coíbe os abusos. “Sempre apoiamos os eventos culturais de Caruaru, não estamos contra os músicos, mas só de ontem para hoje tivemos quatro denúncias de perturbação do sossego e isso, infelizmente está se tornando hábito em Caruaru. Isso não é só em bares, já fomos até mesmo as igrejas, que foram alvos de recomendação por parte do Ministério Público”, disse.

O militar cobrou ainda uma melhor adequação dos bares e restaurantes para evitar transtornos entre artistas e policiais. Já o vereador Neto (PMN) destacou que as ações são discriminatórias e citou que o mesmo tratamento não é dado pela polícia a clubes de serviço, que ao realizar frestas, extrapolam aos limites do som. Mais uma vez a PM rebateu as informações e voltou a frisar que a policia é parceira da comunidade e dos artistas.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro