MPPE e UFPE assinam Termo de Cooperação Técnica para promover ações de combate à fome

Jorge Brandão - 08.09.2022 às 18:35h
Foto: Divulgação

Foi realizada a assinatura de Termo de Cooperação Técnica entre Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para promoção de estudos, avaliações e diagnósticos, projetos de pesquisa e extensão relacionados ao direito humano à alimentação. A ideia é construir e desenvolver estratégias institucionais de caráter emergencial e estruturantes que potencializem a efetivação do direito à alimentação e à nutrição adequadas.

O promotor e coordenador do Núcleo Dhana Josué de Castro, Westei Conde y Martin Júnior, destacou a importância da parceria. “Embora o tema tratado seja pesado, não deixa de ser um momento também de felicidade para nós poder reunir o Ministério Público e a Universidade, cada qual com sua missão institucional e compromissos sociais, para tentar fazer frente e mitigar esse flagelo no nosso estado”, ressaltou.

Já o pró-reitor de Extensão e Cultura da UFPE, Oussama Nauoar, salientou a importância do envolvimento do poder judiciário em questões deste tipo. “Eu gostaria de saudar, através desse convênio, todos os juristas que abraçam a realidade social, juntando sistematicamente teoria e prática jurídica na busca da construção de uma sociedade mais justa”, pontuou.

A ocasião marcou o aniversário de nascimento de Josué de Castro, figura ilustre no combate à fome no Brasil e no mundo, e também fez uma homenagem póstuma ao professor Marcos Costa Lima, que faleceu no dia 29 de junho, era coordenador-geral da Coordenadoria de Estudos da Ásia (antigo Instituto Ásia) e foi um fundadores do Departamento de Ciência Política (DCP) da UFPE.

Integraram a mesa principal do evento a promotora e chefe de Gabinete, Viviane Freitas, representando o procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto de Freitas Oliveira, o promotor e coordenador do Núcleo Dhana Josué de Castro, Westei Conde y Martin Júnior, o pró-reitor de Extensão e Cultura da UFPE, Oussama Nauoar, e o diretor da Escola Superior do MPPE, Silvio Tavares.