2 de janeiro de 2018 às 19h54min - Por Mário Flávio

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Belo Jardim, Hélio dos Terrenos, que restabeleça o funcionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que se encontra paralisado. Com a recomendação, a gestão municipal deverá disponibilizar veículos e profissionais para regularizar o funcionamento dos atendimentos de urgência e emergência no município.

As denúncias de que o serviço estava parado por aproximadamente seis meses impulsionaram as investigações do Ministério Público. A 1ª Promotoria de Justiça de Belo Jardim solicitou à gestão municipal que esclarecesse as denúncias sobre a situação do SAMU na cidade. Por meio de ofício, a Prefeitura de Belo Jardim informou que o serviço retornaria em breve, apontando que havia solicitado à Secretaria Estadual de Saúde uma nova ambulância, admitindo, assim, que o Samu no município estava paralisado.

Apesar de estar inoperante, o serviço do Samu de Belo Jardim estava recebendo verbas federais regularmente, segundo o promotor de Justiça Daniel de Ataíde. “Em consultas ao portal da transparência da União, foram obtidas informações de repasses do Governo Federal, que em 20 de dezembro de 2017 totalizavam R$ 144.375,00”, destacou.

O prefeito tem dez dias para informar ao Ministério Público se acatará a recomendação, demonstrando, caso aceite, as medidas necessárias para fazer o Samu funcionar novamente.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro