16 de fevereiro de 2012 às 06h45min - Por Mário Flávio

Com informações do MPPE

A operação deflagrada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente (Caop Meio Ambiente), no município de Toritama, para fiscalizar o funcionamento da lavanderia Nova Toritama, no Centro da cidade, resultou na detecção de uma série de irregularidades no estabelecimento nas área trabalhista, ambiental e sanitária. A operação foi realizada a partir de denúncias levadas à Promotoria de Justiça do município de que a empresa estaria incinerando as sobras da produção de jeans, ocasionando poluição atmosférica.

Só dentre as irregularidade no que diz respeito ao Ministério do Trabalho, foram constatadas cerca de 30 irregularidades diversas, a exemplos de problemas nas instalações. O órgão interditou as duas caldeiras existentes no estabelecimento, de modo que será paralisado a atividade no local. O Corpo de Bombeiros também detectou omissões na lavanderia.

Ainda foi constatado o lançamento direto de esgoto sanitário e falha no sistema de tratamento de efluentes industriais. Outro problema comprovado foi a realização de obras sem a devida licença ambiental. Para o coordenador do Caop Meio Ambiente, promotor de Justiça André Silvani, a operação foi muito positiva. “Esta operação faz parte de uma das séries de ações que estão sendo realizadas para combater problemas de poluição ambiental, entre outros”, declarou o promotor.

A ação conta com apoio da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH), polícias Civil e Militar, Delegacia Regional do Trabalho (DRT) e Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro