2 de setembro de 2018 às 14h21min - Por Mário Flávio

Milhares de pessoas acompanharam, nesse sábado (1º), a passagem pelo Agreste Meridional do candidato a presidente, Fernando Haddad (PT), pelos municípios de Garanhuns e Caetés, terra natal do ex-presidente Lula.

O líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), que disputa a reeleição, acompanhado do governador Paulo Câmara (PSB), recebeu o ex-prefeito de São Paulo para os primeiros eventos realizados depois da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proferida na noite da sexta, que impediu a candidatura de Lula. A defesa vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Humberto assegurou que Lula, ainda que seja definitivamente impedido de se candidatar, “seguirá na chapa presidencial”. “Nós estamos aqui para dizer a vocês que nossa chapa é uma só. E Lula está nela, queiram ou não queiram os juízes. Ele será o condutor da formação de uma nova chapa para a Presidência da República, caso não possa estar formalmente nela, da mesma forma como foi o condutor desta aliança que hoje temos aqui em Pernambuco, entre o PT e o PSB”, afirmou o senador.

Haddad e a a Frente Popular participaram de reuniões com sindicalistas e de uma caminhada pela avenida Rui Barbosa, no centro de Garanhuns. Organizadores do ato estimaram em mais de 10 mil a quantidade de participantes.

A vinda de Haddad para Pernambuco também foi marcada pela entrega de uma carta de Lula ao governador Paulo Câmara. A carta foi lida para o povo por meio de Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Lula escreveu, também, uma carta diretamente a Humberto Costa, em que pede aos pernambucanos união pela sua reeleição.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro