25 de julho de 2012 às 11h40min - Por Mário Flávio

Dos 17 pedidos de impugnação em Caruaru, o que pesa mais sobre o juiz do registro de candidaturas, Jefferson Félix, são os que se referem ao imbróglio do PMDB em Caruaru. Como cada convenção. A previsão do juiz é que até o fim da próxima semana haja uma definição sobre o caso. O porém é que, mesmo com a decisão de Jéferson, em primeiro grau, ainda caberá posteriormente recurso contra a sentença, o que pode, talvez com o fim das eleições, desdobrar-se em novas complicações envolvendo o partido.

“Não houve muitos pedidos de impugnação em Caruaru, o ato relacionado ao PMDB é que tem mais peso, já que envolve os registros de candidaturas do partido e está diretamente ligado ao tempo de guia eleitoral e à elaboração de material de campanha. O que é preciso avaliar com cuidado sobre esses pedidos de impugnação é que as duas coligações envolvidas apresentaram atas distintas. No entanto, na fase atual esses processos estão com as defesas apresentadas no Ministério Público e a decisão deve sair na semana que vem. Essa decisão será em 1º grau e há, sim a possibilidade de recurso contra ela, o que colocaria o processo de eleição, no que se refere ao PMDB, sub judice. O recurso é provável, pois faz parte do processo eleitoral. Esse tipo de situação acontece não só em Caruaru, mas em qualquer cidade durante o período de eleições”, explicou o juiz.

Ainda assim, o juiz esclareceu também que sua sentença valerá até que haja alteração a partir de recursos. Além disso, como o prazo para análise de um recurso não poderá ultrapassar o prazo de definição referente à qual coligação pertence o PMDB, Jefferson explicou que sua decisão não poderá ser refutada até o fim das eleições.

Jefferson disse que ainda poderá caber recurso contra sua decisão


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro