25 de janeiro de 2012 às 15h31min - Por Mário Flávio

Um dos reguladores do Samu em Caruaru, o médico-cirurgião Paulo Maciel concedeu entrevista ao repórter Edvaldo Magalhães, para a Rádio Liberdade, nesta quarta-feira (25), e aproveitou para tecer críticas pesadas sobre o atendimento médico no município e no estado. Ele cita que a cidade não conta com um efetivo de médicos suficiente e que no estado, repetem-se as deficiências de atendimento à população. Para Paulo, o que acontece é uma “ambulançoterapia”, em que os pacientes continuam sendo enviados para a capital.

Confira o áudio

Para exemplificar as dificuldades citadas, Paulo explica que dos 45 PSFs existentes  em Caruaru, apenas  17 estão em pleno funcionamento, o que leva os pacientes a procurarem tratamentos nas policlínicas, quando deveriam buscar um atendimento ambulatorial, mas essas unidades deveriam atender casos eletivos. Já no estado, o médico tocou especificamente nos recentes anúncios do governador Eduardo Campos, criticando que não adianta anunciar a construção de uma nova unidade – Hospital Mestre Vitalino -, se não é possível inserir uma quantidade adequada de médicos para atender a população. O médico também acredita que o investimento em estrutura física das unidades inauguradas recentemente em Caruaru é maior que a atenção às condições trabalhistas dos médicos, o que justificaria a evasão de profissionais da cidade para a Região Metropolitana de Recife.

 

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro