16 de junho de 2013 às 11h51min - Por Mário Flávio
Lotado, entrada no Pátio de Eventos foi isolada na noite de sábado (15)

Lotado, entrada no Pátio de Eventos foi isolada na noite de sábado (15) – Foto: ASCOM PMC

Os preocupados com as especulações de uma possível proibição do show de Jorge e Matheus no São João de Caruaru, podem relaxar, pelo menos segundo o responsável pelo Juizado do Forró, juiz Marupiraja Ribas. Na noite desse sábado (15), houve movimentação nos camarotes da prefeitura, quando o juiz e o Cel. Campos, responsável pelo Batalhão da PM, procuraram o presidente da Fundação de Cultura e Turismo, André Alexei, para tomar providências a respeito da superlotação no pátio de eventos. Disso resultou que os órgãos de segurança pública e a organização do São João devem realizar reunião na próxima terça (18), para adaptar o esquema de segurança a esse tipo de situação, e o futuro show da dupla sertaneja, no dia 24, foi citado como exemplo.

No contexto

Vídeo – Abraçado com João Lyra, Zé Queiroz chama Forró da Macambira de pacificação entre tendências políticas

Wolney muda de opinião e confirma Jorge e Matheus no São João de Caruaru

O problema é que daí, surgiu um boato sobre o cancelamento da apresentação. Contudo, o juiz Marupiraja explicou que não haverá recomendação contrária ao show, mas ajustes precisarão ser feitos. “Em relação ao show de Jorge e Mateus, se a atração está contratada, cabe ao restante do grupo de segurança, provavelmente na terça, dia 18, reunir-se com a prefeitura para para definir um reforço para esse evento, que será grandioso. Mas não há nenhuma recomendação de quem não tenha o show. O que vamos fazer é elaborar um relatório de segurança pública, para saber o que é preciso para adaptar no esquema de segurança em um show dessa proporção, levando em conta os problemas que foram verificados no show desse sábado [15 de junho]. É lógico que dá tempo de reunir os órgãos competentes de segurança e a organização do evento para ajustar isso”, explicou o juiz, que se referiu especificamente a problemas verificados a partir da apresentação da banda Garota Safada, quando o público lotou o pátio de eventos a ponto de ser preciso isolar a entrada no local.

Como consequência da superlotação, as alças de proteção em torno do pátio, em alguns setores, se desprenderam, oferecendo risco de entrada de pessoas sem revista ao local. “Na realidade, se especula muito. O camarote da Fundação fica ao lado dos camarotes da imprensa, ouviu-se a movimentação minha e do Coronel Campos, mas foi para noticiar a situação de ontem, pois as alças de proteção em torno do pátio arrearam, oferecendo insegurança, tanto é que orientamos que as apresentações se encerrassem mais cedo para não oferecer riscos à população”, completou Ribas, que garantiu que as especulações sobre o show da dupla sertaneja não tinham procedência.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro