20 de dezembro de 2012 às 21h37min - Por Mário Flávio

20121220-214031.jpg

Os dois jovens que se envolveram nos episódios de agressão mútua na semana passada durante votação dos reajustes para o Executivo e Legislativo também vieram à reunião da Câmara Municipal que deve apreciar os vetos anunciados aos projetos apresentados pela Mesa Diretora.

Um dos manifestantes é Pablo Aristides, identificado na foto atrás dos manifestantes com cartazes, que se envolveu em agressão com o líder comunitário Paulo Sérgio. Ele estava em frente à sede provisória da Casa, na Acaccil, desde as 19h se preparava para participar de mais um protesto, confeccionando cartazes. Ele preferiu não comentar sobre o incidente da semana passada, mas disse esperar que as mensagens de veto fossem acatadas.

“Eu acho que eles vão aprovar o veto do prefeito. Mas, acredito que se não fossem as manifestações, o prefeito não teria tomado essa decisão. Acho também que as pessoas precisam se manifestar e defender causas de interesse popular”, defendeu Pablo, que disse ser membro do movimento Levante Popular da Juventude. O outro manifestante presente foi Silvio Monteiro, 17 anos, à direita na foto, que também se demonstrou empolgado para fazer parte da manifestação. “A manifestação não foi tão divulgada, mas decidimos nos reunir para nos posicionar a favor do veto”, explicou.

Novamente, o protesto conta com cerca de 20 pessoas apenas, entre estudantes, professores e cientistas políticos.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro