2 de fevereiro de 2013 às 10h28min - Por Mário Flávio

O carnaval já se constituiu em uma das mais importantes manifestações culturais da cidade de Caruaru. Levava uma verdadeira multidão para a tradicional Rua da Matriz, numa festa monumental. Embora o São João seja hoje a grande festa da cidade, a cultura carnavalesca ainda persiste. Segundo levantamento do Centro de Pesquisa do Instituto Fecomércio-PE, em convênio com o Sebrae-PE, mais da metade dos consumidores entrevistados em Caruaru pretendem brincar o carnaval, porém em outras localidades. Entre 2012 e 2013, a proporção dos que brincaram e pretendem brincar, pouco se altera o que mostra a força da tradição.

A folia se espalha para todas as faixas de renda, mas vale ressaltar que a comemoração é mais forte em 2013 nas classes C e D-E. “Trata-se de uma parcela da população que devido ao aumento da renda procura cada vez mais lazer”, explica Luiz Kehrle, consultor da Fecomércio.

Diferente do que foi constatado na pesquisa realizada nas cidades de Recife, Olinda e Jaboatão, onde os consumidores preferem brincar o carnaval em blocos e nas ruas, os foliões entrevistados em Caruaru preferem ir à praia e ao pólo da folia em Recife-Olinda. Rua e blocos foram espaços citados somente pelas classes C e D-E, porém sem grande expressividade. Na faixa de renda A-B blocos carnavalescos e rua não foi citado por nenhum dos entrevistados.
De acordo com o levantamento, os gastos durante a folia de Momo deverão se concentrar em bebidas e alimentação, que foram citados por uma parcela expressiva dos entrevistados.

As despesas com transportes, devido ao deslocamento para outros espaços, também ocupou posição de destaque. “A sondagem verificou que o gasto médio dos consumidores deve girar em torno de R$453,63, um pouco menor do que foi registrado em 2012, correspondendo a uma variação nominal de -5,7%’, ressalta José Fernandes de Menezes, também consultor da Fecomércio.

Por outro lado, quando são considerados os consumidores que não pretendem brincar a opção principal é ficar em casa. Participar de
retiros e trabalhar se constituem em outras duas alternativas. As entrevistadas foram realizadas na terceira semana de janeiro envolvendo um total de 704 pessoas nas áreas de comércio tradicional, Fábrica da Moda, Pólo Caruaru, North Shopping e Shopping Difusora. Dos entrevistados, 57,95% são do sexo feminino e 42,05% masculino.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro