3 de janeiro de 2013 às 09h25min - Por Mário Flávio

Lula colocou candidatura em segundo plano para acatar indicação de Leonardo

Depois de consenso entre os vereadores da base do governo em Caruaru, o nome indicado para a presidência da Câmara Municipal foi o de Leonardo Chaves (PSD), que tinha como concorrente direto nos bastidores o vereador Lula Torres (PR). Sem grande resistência ao nome de Chaves, que conta com mais de 30 anos de mandatos na cidade, Lula não demonstrou insatisfação com a vitória do colega no comando da Mesa Diretora, no dia 01 de janeiro, mas chegou a admitir que ficou sentido com a não indicação do nome dele. No entanto, ele voltou a levantar a bandeira de que respeita as decisões coletivas da base, e aliás, a indicação do prefeito Zé Queiroz (PDT).

No contexto

Vídeo – Leonardo Chaves detalha como será a gestão na Câmara

Licius deixou equipe de transição para assessorar Leonardo Chaves

Leonardo Chaves é eleito presidente da Câmara de Caruaru

“Meu nome foi ratificado pelo prefeito Zé Queiroz”, diz Leonardo Chaves

“Eu já havia dito que só seria candidato se fosse indicado pelo prefeito. Jamais ia ser candidato que não fosse pela via do nosso grupo. Construí minha candidatura, obtive o apoio de meus companheiros, mas infelizmente nesse momento o prefeito entendeu que o melhor nome era o de Leonardo Chaves. Não tive outra alternativa a não ser acatar essa decisão, já que eu quero ser, e tenho sido, um homem do grupo, que acata as decisões do coletivo. Acredito que não podemos nos impor. Os vereadores acataram a decisão e eu não pude sustentar o que construí”, explicou Lula.

O prefeito justificou que a indicação foi um consenso da base do governo, que levou em conta a experiência de Leonardo como parlamentar na Capital do Agreste, embora Lula acredite que também guardasse experiência necessária para comandar a Mesa Diretora. “Eu tenho essa experiência, a Casa não é tão complicada e é uma instituição na qual qualquer pessoa, cercada dos competentes funcionários que ela oferece, pode fazer uma boa gestão. Acho que é uma maneira de o prefeito justificar a indicação de Leonardo, e eu respeito isso, mas quanto a essa questão de experiência, qualquer um pode administrar essa Casa, não é coisa de outro mundo. Na verdade, isso é relativo. Às vezes a pessoa tem experiência, mas pode não ter controle emocional. Naquela Casa, é necessário ter um controle emocional muito grande. Mas repito que respeito a escolha do prefeito, a qual todos os outros vereadores aceitaram”, completou Lula. Ainda assim ele deixou escapar: “Não quero ser mentiroso, estou sentido, mas acato com tranquilidade a indicação do nosso grupo”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro