Lula quer voltar a comprar energia da Venezuela

Lucas Medeiros - 09.05.2023 às 22:21h

Do Poder360

(Imagem: Reprodução/ Veja)

O ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD), disse nesta terça-feira (09) que o governo estuda a possibilidade de retomar a compra de energia da usina hidrelétrica de Guri, na Venezuela, para abastecer o Estado de Roraima. A informação é da CNN.

Segundo Silveira, a retomada dessa parceria vai beneficiar os consumidores com energia mais limpa e barata. “É uma insanidade deixarmos de usar energia limpa para queimarmos energia fóssil e mais cara”, afirmou o ministro.

Desde 2001, com a inauguração da interconexão do complexo hidrelétrico de Guri com a cidade de Boa Vista, Roraima tinha uma parceria consolidada com Caracas para o abastecimento de energia elétrica. Roraima é o único Estado que não está interligado ao sistema elétrico nacional.

Contudo, em 2019, o fornecimento foi interrompido depois de uma série de apagões históricos na Venezuela e nunca mais foi retomado. As tensões políticas entre o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e Nicolás Maduro, chefe do executivo venezuelano, também contribuíram para o fim dessa cooperação.

Silveira classificou a condução de Bolsonaro no episódio como “extremismo ideológico” e disse que quem mais perdeu foram os consumidores brasileiros. Segundo o ministro, a energia venezuelana chega a ser 10 vezes mais barata e tem um benefício ambiental, por ser renovável.

Com o fim da parceria, Roraima passou a ser abastecida por usinas térmicas movidas a óleo combustível e a gás natural. O preço da energia no Estado decolou e foi transferido a todo o país devido ao Conta de Consumo de Combustíveis (CCC).

O CCC é um encargo pago pelas distribuidoras e transmissoras de energia elétrica para subsidiar os custos anuais de geração de áreas não integradas ao Sistema Interligados Nacional (SIN).