7 de novembro de 2013 às 12h06min - Por Mário Flávio

“Caro Jornalista Mário Flávio, nos pegou de surpresa a forma déspota e que nos fez lembrar os tempos longínquos da velha política, feita entre os coronéis e senhores de engenhos, com as declarações realizadas na última sessão ordinária, e transcritas no seu blog hoje pela manhã através de matéria, pelo Vereador e Presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD).

Nos causa surpresa também a falta de memória do Edil Chaves em dizer que o Projeto de Resolução que criou o Parlamento Jovem “não foi para atender aos jovens, mas para os partidos políticos”, ora, o próprio vereador estava presente na Sessão realizada em abril de 2012 onde foi aprovado o projeto sob número 560/2012 e sentado na sua cadeira legislativa não pronunciou nenhum “pio” sobre quaisquer modificações que pudessem ser realizadas no devido PJC.

Chaves demonstra uma desinformação que não condiz com sua experiência legislativa de 50 anos de Câmara e 37 de Vereador, quando afirma que o PJC foi feito para atender partidos políticos. Das duas uma, ou o nobre parlamentar não leu o Projeto, ou não teve interesse de saber que a atual composição contempla em quase 70% a sociedade civil e não as siglas partidárias.

Chaves demonstra, novamente, desinformação quando fala que “em outros parlamentos a idade máxima é 20 ou 21”. Talvez o edil não tenha tido conhecimento que, recentemente, foi aprovado no Congresso Federal o Estatuto da Juventude, onde consideram jovens os brasileiros com idade até os 29 anos, idade essa que já era respaldada pela própria ONU.

Lamentamos que grande parte das causas/lutas contrárias às questões/opiniões pessoais do atual Presidente da Casa do Povo de Caruaru estejam sendo resolvidas no Poder Judiciário Local, o Nobre Vereador Leonardo Chaves precisa apertar a tecla “F5” em sua maneira de fazer política, para não transformarmos a Casa de José Carlos Florêncio numa Venezuela, governada por outro “Chavez” (in memorian), o Leonardo.

Carlos Alberto, Presidente da Juventude do PSDB de Caruaru”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro