13 de setembro de 2018 às 07h35min - Por Mário Flávio

A Justiça determinou que a campanha de Paulo Câmara está impedida de associar Armando à imagem de Michel Temer. “Desde o começo do atual processo eleitoral que a comunicação de Paulo tenta enganar a população de Pernambuco, fazendo falsas acusações e praticando o que há de mais atrasado na política”, disse Armando.

Segundo o texto da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que teve como relator o desembargador Gabriel Cavalcanti, as expressões usadas pela campanha de Paulo são “manifestamente inverídicas”.

“A Justiça comprova o que as pernambucanas e os pernambucanos sempre souberam, que Armando está, como sempre esteve, ao lado de Lula”, diz o texto da assessoria de Armando.

“A verdade prevaleceu. Armando sempre foi pautado pela ética e coerência política. Tentaram de todas as formas difamá-lo, mas agora a Justiça apresentou um posicionamento definitivo e as mentiras contra ele estão proibidas”, disse o coordenador jurídico de Armando, Walber Agra.

“Na realidade, o partido de Michel Temer, o MDB, está na coligação de Paulo Câmara, participando inclusive da chapa majoritária. Recentemente, em entrevista à Rádio Jornal, o presidente classificou Paulo como alguém gentilíssimo. Ele (Paulo) está em período eleitoral, mas você vai ver que depois ele pacifica”, afirmou Temer durante a entrevista, relembrou Agra.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro