25 de janeiro de 2017 às 07h07min - Por Mário Flávio

Com a morte do ministro Teori Zavascki, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu urgência ao Supremo Tribunal Federal (STF) na decisão sobre a escolha do relator das ações da Operação Lava Jato.

Janot tratou sobre o assunto nesta segunda-feira (24) durante visita ao gabinete da ministra Cármen Lúcia, presidente da Suprema Corte. Por enquanto, não há data para que uma decisão seja tomada. O STF está em recesso e os trabalhos devem ser retomados na próxima semana.

Na segunda-feira a ministra Cármen Lúcia, deu inicio a uma série de consultas informais em busca de uma solução para o caso. Cármen Lúcia foi até o gabinete de Teori Zavascki conversar com servidores e juízes auxiliares do falecido ministro sobre o andamento do processo de homologação das delações de executivos da empreiteira Odebrecht.

A morte de Teori suspendeu o trabalho de juízes auxiliares e de funcionários junto aos documentos da Odebrecht, já que era o ministro que delegava as tarefas aos auxiliares.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro