3 de outubro de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

Foto Diogenes Barbosa

Também na noite dessa terça-feira (1), na Câmara de Caruaru, o vereador Jajá (PPS) lembrou que o prazo estabelecido pelo Ministério Público para que a “Feira do Troca” voltasse a funcionar no Parque 18 de Maio, acaba no próximo dia 9 de outubro.

Ele lembrou que durante uma reunião realizada no Ministério Público de Pernambuco (MP-PE), o secretario de Serviços Urbanos, André Alexei, garantiu que de 120 (deveria ter acontecido até 9 de setembro) a 150 dias (ou seja, no próximo dia 9 de outubro] toda a área estaria revitalizada, e os feirantes comercializando normalmente.
“No entanto, praticamente nada foi feito. A situação lá continua a mesma. As pessoas ainda estão sem respostas, e já nem acreditam mais que irão voltar para o local onde trabalhavam. Gostaria de pedir aos excelentíssimos vereadores que possamos nos reunir e definir o que poderá ser feito para cobrar novas respostas da Prefeitura”, disparou Jajá, reafirmando que tem sido procurado por comerciantes do local.

HISTÓRICO

Em junho, Jajá foi procurado por vendedores que possuíam barracas na Feira do Troca. Eles denunciavam que possivelmente estava sendo cobrada uma taxa de R$ 3 mil para que pudessem voltar a ocupar os espaços onde trabalhavam. O vereador levou para Câmara um vídeo onde os feirantes relatavam a situação. Vinte deles foram à Câmara em uma das sessões, para legitimar o que estava sendo denunciado. O MPPE acompanhou de perto o caso, e estabeleceu prazos para que o espaço fosse reorganizado e os feirantes voltassem a trabalhar no local.

No entanto, o secretário de Serviços Urbanos de Caruaru, André Alexei, se encontrou no dia 24 de setembro com o promotor Paulo Augusto, para cobrar do Ministério Público explicações sobre o atraso no início das obras de revitalização do espaço onde funcionou a Feira do Troca, no Parque 18 de Maio. Segundo Alexei, houve uma demora no processo licitatório.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro