14 de junho de 2012 às 00h24min - Por Mário Flávio

Herbert Lucena foi um dos destaques da premiação - Crédito: Paulo Roberto

O cantor e compositor Herbert Lucena foi um dos grandes vencedores da 23ª edição do Prêmio da Música Brasileira, que foi entregue, agora há pouco, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Com o álbum “Não Me Peçam Jamais Que Eu Dê de Graça Aquilo Que Eu Tenho Para Vender” ele venceu nas categorias “Cantor Regional” e “Projeto Visual”. O cantor e compositor concorria ainda nas categorias: “Revelação” e “Melhor Disco”. Mesmo sendo recifense, Lucena iniciou a carreira em Caruaru, quando fez parte da banda Uzzo, ao lado de Junio Barreto.

Lançada em 1987, a premiação incentiva a descoberta de talentos e premia artistas consagrados e novos. Faz isso celebrando a música nacional: a cada ano, homenageia um artista brasileiro. Um conselho – formado por Gilberto Gil, João Bosco, Yamandú Costa, Wanderlea, Zuza Homem de Mello, Antonio Carlos Miguel e pelo idealizador do Prêmio, José Maurício Machline – determina o regulamento, o homenageado e o os 26 jurados que formarão o júri a cada edição. São críticos, jornalistas e músicos que definem os selecionados e os três finalistas: ao todo, são 111 indicados.

A conquista é um reconhecimento ao trabalho do artista, que recentemente produziu o último disco do cantor Azulão e gravou discos em homenagens a Jacinto Silva. Na edição de número 5 da Revista Conteúdo, o jornalista Ricardo Carvalho fez uma ampla reportagem sobre o disco e vamos publicá-la novamente para que vocês possam conhecer os detalhes da obra. Parabéns a Herbert Lucena.

Segue a reportagem

 

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro