6 de março de 2012 às 07h30min - Por Mário Flávio

Com informações do Ministério Público

A Câmara Municipal de Belo Jardim, localizada na praça Amélia Soares Paes, vai receber nesta terça, às 9h30,  audiência pública para tratar a respeito da possibilidade de organização e implementação de grêmio estudantil nas escolas do ensino fundamental, médio e técnico das redes públicas e privadas do município.

Apresentada pela promotora de Justiça Isabelle Barreto de Almeida, a convocação da audiência pública foi gerada a partir da denúncia de um aluno do terceiro ano da Escola Estadual Frei Cassiano e líder do movimento estudantil, segundo a qual as escolas não  estavam permitindo a organização de grêmios estudantis nos colégios. Ao todo, foram 13 instituições de ensino convocadas, sendo quatro particulares e oito estaduais.

Segundo a promotora, antes mesmo da audiência, a posição de algumas escolas já mudou e a permissão para a criar os grêmios foi concedida. Talvez a resistência por parte das escolas partisse do ponto de vista de que o “movimento estudantil pudesse prejudicar e contrariar a direção da escola”, quando na realidade, os estudantes poderiam facilitar a conversa entre aluno e escola. A promotora lembra que o interesse para a formação de grêmios deve partir dos alunos e que as direções das escolas não têm direito de impedir que eles sejam implantados.

Com a audiência, espera-se que outras instituições de ensino mudem o posicionamento em relação aos grêmios estudantis do município.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro