18 de fevereiro de 2014 às 13h40min - Por Mário Flávio

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, participa, nesta terça-feira (18), junto com a presidenta da República, Dilma Rousseff, da cerimônia de anúncio de investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento II (PAC II), em Teresina (PI). Durante o evento, o governo federal celebrará ações de beneficiamento ao Estado, entre elas a ordem de serviço para instalação de 29.088 cisternas do Programa Água Para Todos. No âmbito do Ministério mais de R$ 150 milhões foram pactuados para implementação da ação no Piauí.

Segundo Francisco Teixeira, o programa tem como objetivo a universalização do acesso à água e o desenvolvimento regional, sobretudo no semiárido brasileiro. “Não dá para pensar em desenvolvimento, sem antes suprir as necessidades básicas da população”, ressalta o ministro.

As cisternas devem beneficiar 29 mil famílias e suprir a demanda de água por até seis meses nos períodos de estiagem. “Além de atuar na instalação das ferramentas de abastecimento que deve levar água a mais de 145 mil pessoas no Piauí, o investimento também se destina à capacitação dos usuários, que inclui cuidados e manutenção das cisternas. Tudo para garantir que a água chegue com qualidade à casa das pessoas”, afirma Teixeira.

O Água Para Todos já contemplou mais de 2,5 milhões de pessoas, por meio da instalação de tecnologias diferenciadas de acesso à água. Até o momento, mais de 497 mil cisternas, 399 sistemas coletivos de abastecimento, 181 poços, 1.387 kits de irrigação e 478 barreiros já foram instalados pelo programa.

No Piauí foram instaladas mais de 17 mil cisternas em 155 municípios. Também foram construídos 104 barreiros, com investimento de R$ 5,5 milhões. Estão previstos ainda repasses no valor de R$ 72,7 milhões para a instalação de 596 sistemas coletivos de abastecimento de água.

Água para Todos – Iniciado em 2011, o Água para Todos faz parte do Plano Brasil Sem Miséria. O programa reúne um conjunto de ações do governo federal, que busca universalizar o amplo acesso e uso de água para consumo humano e para a produção agrícola. O objetivo é oferecer água de qualidade para melhorar a segurança alimentar e nutricional dos moradores do semiárido nordestino.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro