28 de fevereiro de 2018 às 19h46min - Por Mário Flávio

Em visita ao Agreste Central, nesta quarta-feira (28.02), o governador Paulo Câmara entregou um importante conjunto de ações para o desenvolvimento social, agrário e econômico do município de São Bento do Una e região. Entre elas, o novo abatedouro público João Coquinho.

O equipamento, que irá atender cerca de 58 mil pessoas, tem capacidade para o abate humanizado e regulamentado de 60 bovinos, caprinos e suínos por dia. A ação visa combater o abate clandestino e garantir o cumprimento das normas padrões para esse tipo de serviço, assegurando uma carne de qualidade e mais saúde aos moradores do município.

Para a implantação da estrutura, foram investidos R$ 1, 3 milhão. Paulo aproveitou a oportunidade para entregar 134 cisternas, com 16 mil litros cada, e sete toneladas de sementes de milho para agricultores rurais locais.

“Esse abatedouro vai ser referência na região e vai dar a garantia da qualidade de quem comercializa o boi, o caprino e a avicultura. Então, isso tudo vai estar dentro do foco que a gente quer, de ter equipamentos que funcionem com qualidade, com saúde pública, dentro das normas ambientais e que sirvam para toda a região. Ao mesmo tempo, eu quero continuar a fazer parcerias com todos os municípios pernambucanos, de acordo com as suas necessidades. Estamos entregando cisternas que vão melhorar o abastecimento das famílias que vivem na zona rural. Estamos garantindo também à população que pode plantar, que vai dar certo. São sete toneladas de sementes de milho que vão beneficiar 700 agricultores. Ano passado, o Estado investiu R$ 12 milhões no Seguro Safra, porque sabemos que isso é importante, fundamental e precisa ser mantido a cada ano”, frisou o governador.

A partir de agora, a população da região passa a contar com uma estrutura adequada para o abate animal, que será realizado através da pistola pneumática. O abatedouro será gerido pela prefeitura e realizará abates humanizados de 20 bovinos, 20 caprinos e 20 suínos por dia. A estrutura conta com uma área construída de 3.649,49 m², distribuídos em: curral, pocilga (curral de porcos), aprisco (curral de caprinos), galpão principal (local de abate) de 150 m², vestiário para os funcionários, área administrativa, reservatório de água, caldeira, sistema final de esgoto com lagoa de estabilização, entre outros.

Para a ampliação do abastecimento de água local, foram entregues 134 cisternas de placa de 16 mil litros. As cisternas servem para captar e armazenar água da chuva para o consumo humano. O objetivo da ação é garantir que famílias de baixa renda, instaladas na zona rural, tenham acesso à água em quantidade e qualidade para o consumo doméstico. Ao todo,  670 pessoas de 134 famílias serão beneficiadas. O investimento, orçado em R$ 387.850,94, foi realizado através de uma parceria entre a Secretariade Agricultura e Reforma Agrária (SARA) e o Ministério de Desenvolvimento Social.

Em todo o município, foram construídos, no ano de 2016, aproximadamente 566 equipamentos, contemplando cerca de 2,8 mil pessoas de 566 famílias, com investimento de R$ 1.638.236.06. Já em 2017, foram 833 cisternas, beneficiando cerca de 4 mil pessoas de 833 famílias com investimento total de R$ 2.411.043,53. “Nós estamos em plena ação no combate à seca e à estiagem, na convivência do homem do campo com o semiárido, perfurando poços, construindo barragens, construindo cisternas.  Só nesse município, já foram construídas 1.300. Então, hoje é um dia de festa. Nossa missão é trabalhar diariamente para engrandecer o Estado, para fortalecer a agricultura e a economia, e para melhorar a qualidade de vida de toda a população”, salientou o secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista.

Satisfeit


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro