31 de agosto de 2018 às 21h43min - Por Mário Flávio

Do G1

O ministro Edson Fachin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), votou nesta sexta-feira (31) em favor da aprovação, em “caráter provisório”, da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República nas eleições deste ano.

Ele divergiu do relator do pedido de candidatura, ministro Luís Roberto Barroso, primeiro a se manifestar no julgamento que vai decidir se Lula fica na disputa. Para o relator, Lula está enquadrado na Lei da Ficha Limpa e não pode concorrer.

No voto, Fachin também considerou que, apesar de inelegível pela Ficha Limpa, em razão de condenação por órgão colegiado, existe um “fato novo” no caso – a recomendação recente do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas em favor da participação de Lula no pleito.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro