15 de agosto de 2012 às 11h16min - Por Mário Flávio

20120815-111548.jpg

Ainda durante entrevista na Rádio Liberdade, nesta quarta (15), o candidato Fábio José (PSOL) foi indagado sobre uma denúncia de que, à época em que ele era presidente do DCE na Faculdade do Vale do Ipojuca, teria emitido carteiras de estudante falsas para os alunos. Segundo o candidato, as carteiras foram produzidas pela União dos Estudantes do Agreste (UNEAG), obedecendo a lei federal número 2208, de 17 de agosto de 2001.

“Naquela ocasião eu fazia parte da UEP, naquela época não éramos ouvidos. Minha proposta era debater as condições dos estudantes universitários, mas nao tínhamos espaços. Nós criamos então a Uneag, que tinha convênio com a prefeitura. Pessoas ligadas a determinado candidato tentaram plantar mentiras sobre o movimento, dizendo que nossas carteiras eram falsas, mas não eram, valiam em todo o Brasil”, expôs o candidato.

Na verdade, Fábio denunciou que foi ameaçado por esses indivíduos, os quais ele não identifica, nem revela a identidade do candidato ligado a eles, justificando impasses jurídicos. “Dispararam três tiros contra meu carro. Eu fui ameaçado e sofri pressão para deixar o DCE. Eu não tinha como comprovar a autoria desses crimes na época. Deixei a função por conta disso”, relatou.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro