11 de agosto de 2012 às 19h11min - Por Mário Flávio

20120811-191051.jpg

Reportagem: Thomas Alves

Juízes, promotores, professores de direito e advogados inauguraram, na noite desta sexta-feira (10), a Academia Caruaruense de Letras Jurídicas (ACLJ). A instituição é a primeira do interior do estado e tem o objetivo de discutir leis, estudar a constituição, publicar artigos científicos e realizar palestras voltadas para o setor.

A criação foi motivada pelo fato de que Caruaru – com a quantidade de profissionais, estudantes e faculdades de direito – ser um polo jurídico. A solenidade foi realizada às 20h, no Fórum Demóstenes Batista Veras.

A população poderá ter acesso aos serviços, através de palestras, discussões, participações em feiras, levantando questionamentos e artigos científicos. Neste mês, por exemplo, já está programada uma palestra sobre direito eleitoral, que será aberta ao público. O evento é uma oportunidade para que as pessoas possam tirar dúvidas.

Já em setembro, a academia vai publicar um edital para o concurso de tema jurídico com alunos de Direito do interior. Os temas do concurso serão: “Direito, Justiça e Paz Social”; O Novo Código de Processo Civil”; “Modernização do Processo Judicial” e “Uma Nova Diretriz de Criminalização e Modernização do Jus Puniendi”.

A academia é formada por nomes conhecidos, que atuam na região. O quadro de acadêmicos fundadores é composto por 20 pessoas. Entre eles, o presidente Darley Ferreira e Walter Andrade, vice-presidente.

A advogada Teresa Tabosa também faz parte do quadro. Ela destaca a atuação da entidade. “A academia vai realizar concursos pra estudantes e profissionais da área jurídica. A instituição vai incentivar a produção desse tipo de material. Caruaru estava realmente carente desse tipo de atuação. Nós vimos que um polo da área de Direito, com vários cursos do setor, estava sentindo falta de um trabalho como este. Por isso, tivemos a ideia”, disse a advogada.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro