2 de junho de 2013 às 12h25min - Por Mário Flávio

8555_380046035430293_1422910800_n

A Associação dos Trabalhadores em Educação de Caruaru (ATEC) enviou nota à imprensa para se posicionar a respeito da reabertura da mesa de negociação com a prefeitura municipal, a respeito da atualização do Plano de Cargos e Carreiras. No sábado (01), o Sismuc Regional confirmou, que um protesto planejado pela categoria na primeira noite de São João fora cancelada, numa demonstração de estímulo ao diálogo com o Executivo Municipal. Para os membros da associação, o cancelamento da mobilização não foi a primeira vez em que os servidores cederam, lembrando que eles já haviam cessado manifestações à época de abertura da primeira rodada de negociações. O texto segue abaixo na íntegra.

No contexto

Prefeitura reabre mesa de negociação e professores cancelam protesto

Welson Costa acredita que impasse será resolvido

O processo educativo deve ter como principal foco o desenvolvimento e a emancipação dos estudantes. Este é o princípio que guia o movimento dos (as) professores (as) da Rede Municipal de Caruaru. Tal movimento se estabeleceu há quatro meses em função da elaboração e aprovação do PCCDR (Plano de Cargos, Carreira, Desenvolvimento e Remuneração) da Educação que traz diversos malefícios à categoria representando um revés muito grande à carreira do(a) Professor(a).

Os movimentos de rua, ocorridos até o momento, objetivavam, tão somente, forçar a abertura de um diálogo formal, com poder deliberativo, junto ao representante do Executivo Municipal no intuito de por fim à celeuma estabelecida com a aprovação do referido projeto.

Desta forma, informamos à população de Caruaru, sobretudo aos pais e mães de alunos e alunas das escolas da Rede Municipal de Ensino, que após realização de plenária na noite do último sábado, a categoria decidiu cancelar o ato de protesto agendado para a abertura do São João, no dia 1º de junho de 2013, em função da reabertura oficial das negociações entre categoria e Executivo.

Lembramos que esta não é a primeira demonstração de transigência dos(as) professores(as), já que os mesmos cessaram as assembleias e protestos quando houve o estabelecimento da primeira rodada de negociações que durou uma semana e mostrou-se um tanto quanto frustrada e infrutífera. Certos de que avançaremos nas discussões a fim de superar a presente crise na Educação, colocamos-nos à disposição de toda a sociedade caruaruense.

Caruaru, 02 de junho de 2013.
Diretoria da Associação dos Trabalhadores em Educação de Caruaru – ATEC.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro