29 de fevereiro de 2012 às 11h44min - Por Mário Flávio

Pré-candidato à prefeitura de Lajedo em 2012, o médico Pedro Melo (PT) já começou suas articulações políticas em busca de ganhar espaço no quadro de disputas deste ano e uma de suas estratégias tem sido bater de frente com a atual gestão do prefeito Antonio João (PSB), no que se refere às ações de algumas secretarias da prefeitura. No início desta semana, Pedro disparou contra a secretaria de saúde, afirmando que a prefeitura estaria forçando auxiliares de enfermagem a trabalhar em uma escala de serviço maior, sem pagar o salário correspondente ao novo regime de plantões.

Segundo o médico, pelo que descreve o edital do concurso para auxiliares de enfermagem na cidade, esses profissionais estariam obrigados a trabalhar 40 horas semanais, mas a prefeitura estaria determinando aos auxiliares que trabalhassem 32 horas a mais do que estabelecido na escala. Dessa forma, eles estariam trabalhando 72 horas por semana, em escalas de 24h x 72h, quando deveria ser de 24h  x 120h. “Revoltados e após tentarem de todas as formas uma solução negociada, sem resposta, resolveram parar as atividades porque esta é a única linguagem que a gestão entende. Como costumaz descumpridor das ordens da justiça, espera-se que para não piorar, se é que isso é possível, o atendimento já precário da saúde, o prefeito cumpra o que determina a lei”, salientou Pedro Melo, em nota no seu blog pessoal.

Os auxiliares paralisaram suas atividades na segunda-feira (27) e na terça (28), mas tiveram que voltar às atividades normais nesta quarta-feira (29), porque receberam comunicado da secretaria de saúde, informando que a parada não tinha respaldo legal.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro