Em Caruaru, terreiro de candomblé é depredado

Mário Flávio - 19.09.2022 às 06:25h

Mais um fato de intolerância religiosa aconteceu em Caruaru. O fato ocorreu na noite deste sábado(17) no loteamento paraíso, no Bairro das Rendeiras. O espaço llê Axé Okan Mimo Oxúm Karê, que tem como sacerdote
o Babalorixá Douglas de Oxum, estava finalizando os rituais religiosos na ocasião, quando adeptos ouviram uma pessoa aos gritos dizer que “alí não pode ter
macumba para não atrasar a vida dele”.

Logo após, de acordo com informações das pessoas que estavam presentes, começaram a depredação no telhado do terreiro e da casa do sacerdote.

A polícia esteve no local e o pai Douglas presto queixa sobre o assunto na delegacia de plantão.

A Comissão de Trabalho dos Povos de Terreiros de Caruaru foi acionada pela casa, bem como Conselho de Igualdade Racial, por meio de um dos membros, que irá fazer protocolo e acompanhar o caso de preconceito Religioso, junto aos órgãos competentes.

O Coletivo Afro Cultural e Religioso ‘A Cor do Axé’ informou que se sensibiliza com a Casa e “atuará sempre no apoio do nosso povo, e estará junto também nessa luta”. A polícia vai investigar o caso, que acontece pela segunda vez em Caruaru.