23 de outubro de 2013 às 12h55min - Por Mário Flávio

Entidades estudantis que integram o Conselho Discente do Campus da UFPE em Caruaru realizaram manifestação para entregar reivindicações ao reitor da instituição, professor Anísio Brasileiro, durante aula magna realizada nessa terça (22). Os estudantes elaboraram exigências em assembleia aberta no Centro Acadêmico, no dia 21, em que foram votadas algumas prioridades: melhoria na iluminação interna e externa; pavimentação (Interna e externa), contemplando também as questões de acessibilidade no campus; abertura imediata do Restaurante Universitário.

“Vemos essas questões como prioritárias, por entender que são questões essenciais e que estão afetando diretamente os estudantes do campus, incluindo sua segurança, já que aconteceram assaltos no Centro e nenhuma providência foi tomada”, cita carta aberta entregue pelo ao reitor, assinada pelos Centros Acadêmicos de Economia, Administração, Pedagogia e Design.

Além dessas prioridades, os estudantes também pedem o cumprimento de outras, elencadas em documento que foi resultado da discussão do I Congresso dos Estudantes do CAA, como explica o representante do Centro Acadêmico de Economia, Thiago Beserra Gomes. “No documento do I Congresso também constam reivindicações como implantação de enfermaria, creche e mais assistência estudantil”, explicou.

Thiago também ressaltou que o reitor se dispôs a analisar a pauta, mas que o movimento continuaria ativo. “No início da manifestação ficou sem reação, porque levamos apitos e atrapalhamos boa parte da sua fala. Mas ele se recompôs e foi diplomático, prometeu reunião na próxima quarta-feira [30] sobre as obras na UFPE. E disse que veria mais outras reivindicações. Depois a coisa foi fluindo, deixamos ele falar, principalmente em relação às informações importantes para os calouros. Não temos outra manifestação marcada, mas a ideia é continuar e colocar mais exigências com o tempo”, completou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro