6 de fevereiro de 2014 às 16h25min - Por Mário Flávio

20140206-151902.jpg

O Sismuc promoveu na manhã desta quinta-feira a primeira Assembleia Geral Extraordinária do ano com os professores da Rede Municipal de Ensino. O encontro ocorreu um dia após o início do ano letivo na educação do Município e a categoria esteve sendo informada sobre os últimos acontecimentos envolvendo docentes e prefeitura. De acordo com o presidente da entidade, Eduardo Mendonça, a prefeitura não repassou as perdas salariais referentes ao ano de 2013, como também a Campanha Salarial 2014.

“Reprisamos um áudio de uma entrevista concedida pelo prefeito a uma rádio da cidade em que o chefe do executivo insiste em dizer que valoriza os professores, que paga mais do que o Piso Salarial, que respeita a categoria, em fim, quando nós sabemos que ele falta com a verdade e faz tudo ao contrário do relatado pelo prefeito na entrevista em foco. Começamos o ano sabendo que vamos continuar travando uma batalha dura, mas, resistiremos até alcançarmos nossos objetivos”, apontou Mendonça.

Na sequência, houve uma escolha de uma comissão de professores que terão a missão de visitar as escolas no intuito de prestar maiores esclarecimentos sobre a quanta anda o movimento. “Com isso pretendemos trazer mais companheiros para fortalecer nosso exército de educadores que estão lutando contra as arbitrariedades do Chefe do Executivo Municipal para com o sistema educacional da cidade”, declarou Rosineide Santos, diretora do sindicato.

Por fim, os professores presentes na assembleia, decidiram por maioria em realizar um novo encontro no próximo dia 18, com última convocação às 14h, nas dependências da União Beneficente dos Artistas de Caruaru. “Vamos enviar um ofício à prefeitura para exigir respostas sobre as nossas reivindicações, daí então, a categoria que é soberana decidirá sobre os rumos que vai tomar”, relatou Carlos Amaral “Carlão”, secretário executivo do Sismuc.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro