15 de janeiro de 2013 às 10h00min - Por Mário Flávio

20130115-100001.jpg

Pela segunda vez este ano, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), reuniu-se com a presidente Dilma Rousseff, ontem, no Palácio do Planalto, por quase duas horas. Depois da longa conversa, Campos deixou o Planalto repetindo o discurso de apoio ao governo federal. Campos, que é apontado como eventual candidato à Presidência já em 2014, disse que antecipar o debate eleitoral não interessa ao desenvolvimento do país, mas deixou claro que o PSB manterá o projeto de crescimento.

O governador disse que boa parte da conversa com Dilma foi sobre assuntos administrativos e parcerias dos governos federal e estadual, especialmente no que diz respeito ao enfrentamento da seca que atinge o Nordeste. Segundo ele, os dois não trataram da ampliação do espaço do PSB na Esplanada dos Ministérios. O partido comanda a Integração Nacional (Fernando Bezerra) e Portos (Leônidas Cristino). “Eu vejo o que vocês veem. O PSB está crescendo. Cresceu em 2006, 2010 e 2012. E esse crescimento do PSB não será barrado”. disse o governador.

Para Campos, em um momento em que o mundo enfrenta uma crise econômica, tanto os partidos aliados como os de oposição têm de ser responsáveis para ajudar o país a crescer, gerar empregos e renda.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro