19 de dezembro de 2017 às 22h59min - Por Mário Flávio

O secretário de Sustentabilidade e Desenvolvimento Rural (Suder), Diogo Cantarelli, avalia de forma positiva as ações à frente da Pasta. No primeiro semestre de 2017, por exemplo, de acordo com ele, a pasta realizou os serviços de manutenção em 14 barragens municipais, entre elas, as da Vila do Rafael e de Serrote dos Bois, que não passavam por manutenção há pelo menos 15 anos. O resultado foi água da chuva acumulada.

“Em relação às estradas rurais, foram recuperados 422 quilômetros no total, sendo 160 km no 1º Distrito, 69,9 km no 2º Distrito, 39,7 km no 3º Distrito e 153,1 km no 4º Distrito. A preocupação da gestão foi, também, em relação à aração de terras, já que, após um longo período de estiagem na região, as chuvas voltaram a cair no município, o que possibilitou o investimento de R$ 152.112,80 no serviço”, disse.

Ainda segundo Cantarelli, foram 899 propriedades beneficiadas pela aração, com o apoio técnico, totalizando 1.653,40 horas de serviços executados. Desse total, 262 agricultores foram beneficiados com o serviço de aração, através de recursos próprios e equipamentos da frota da própria secretaria, e outros 637 através de licitação de recursos próprios da prefeitura. “Foram registradas 319 horas de aração e 1.689 horas de terceirização. Com o plantio e colheita, a silagem foi garantida. Foram 249 horas de silagem realizada e a meta para 2018 é disponibilizar uma Patrulha Mecanizada para cada distrito rural. O serviço realizado com maquinário próprio beneficiou 49 propriedades rurais com investimento de R$ 1.272, 70”, disse.

A Suder traçou como meta, ainda, implantar uma cobertura de até 25% de esgotamento sanitário na Zona Rural. Para isso, foram elaborados nove projetos que englobam coleta e tratamento de esgoto doméstico nas vilas da Zona Rural, para o beneficiamento de 7.100 habitantes e investimentos previstos de R$ 10.128.722. “As ações serão direcionadas a nove localidades: Juá, Gonçalves Ferreira, Jacaré Grande, Lajedo do Cedro, Malhada de Barreiras Queimadas, Malhada de Pedra, Rafael, Riacho Doce e Xicuru. Os projetos foram elaborados e lançados ao Ministério das Cidades para captação de recursos e futura execução das obras de infraestrutura hídrica”, garante.

Para fortalecer a bacia leiteira de caprinos e ovinos, foi realizada a vacinação do gado de produtores rurais contra brucelose, totalizando 186 animais imunizados, no período de fevereiro a outubro, com o custo total de R$ 3.450. Foi feita, também, a vacinação contra a febre aftosa do gado que imunizou mais de 296 animais na Zona Rural. Os custos com as vacinas foram de R$ 3.450 reais, com recursos próprios da secretaria.

O potencial ecológico da reserva de Serra dos Cavalos, onde se localiza o Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho, também foi explorado, com a realização de diversas palestras e visitas educativas, onde muitas culminaram no plantio de 2.800 mudas de árvores.  “O local passou por requalificação, com a recuperação de 7,2 km de cercas que cortam as estradas do parque. Além disso, foi realizado 50% do cadastramento ambiental rural das propriedades do entorno”, informou.

A Trilha da Capivara foi criada recentemente com 1km de extensão. Foi dado início aos trabalhos de paisagismo no entorno da sede do parque, com a construção de um bromeliorquidário natural. Entre visitantes e moradores, as ações beneficiaram 2.200 pessoas. Outro feito para a reserva foi a criação da Brigada Formal Tangara (a primeira brigada formal de prevenção e combate a incêndios florestais). A meta para 2018 é consolidar o Parque Natural como produto turístico sustentável.

“A população rural pode dizer que recebeu a assistência técnica que a gente poderia ter dado para melhorar a vida do homem e da mulher do campo, seja na silagem, na limpeza de barragens ou em melhorias nas estradas. Um destaque importante deste ano, foi a Ceaca, que conseguimos, historicamente, fechar o ano com mais de um milhão de reais para investir no próprio equipamento, inerente de recursos próprios. Pela primeira vez a Ceaca vai poder investir em melhorarias, principalmente na infraestrutura, com recursos dela mesma. Para a gente, fechar o ano com esse saldo positivo só prova que fazermos uma gestão transparente, com lisura, e acima de tudo, comprometida”, destacou Diogo Cantarelli.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro