8 de março de 2018 às 18h57min - Por Mário Flávio

Do Jornal o Globo

Em seu discurso assumindo sua pré-candidatura presidencial, nesta quinta-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se mostrou otimista: disse ter certeza de que sua candidatura irá decolar e que ele estará no segundo turno.

— A minha candidatura vai decolar, pode escrever aí. Não tem plano B. Pode escrever aí, eu tô no segundo turno com certeza — disse Maia.

Questionado sobre o fato de ter apoiado a gestão Michel Temer, e agora renegar o selo de candidato do governo, Maia disse que apoiará as pautas que concorda do governo, mas que não está “disposto” a defender o legado do atual presidente.

— A obrigação do legado é do governo, não é obrigação da minha candidatura. A minha candidatura quer representar um projeto para o futuro, e naquilo que eu acredito que está certo eu vou defender. O governo quer um candidato para defender o legado. E eu sou o candidato para representar o futuro. Para defender o legado, eu não estou disposto — anotou.

O presidente da Câmara afirmou que o foco de sua campanha será a educação, e defendeu o “fim da pobreza e das desigualdade”.

— Tenho coragem para aceitar o desafio de andar todo o Brasil sem falsas promessas, mas com a confiança da minha determinação e com o apoio decisivo que recebo de todos vocês. A nossa geração não vai falhar. Nós queremos um Brasil seguro, moderno, eficiente e solidário. O Brasil tem saída. O fim da pobreza e das desigualdades e a construção de um país mais justo para nossos filhos exigem uma prioridade absoluta: a educação. Educação com qualidade, educação integral, educação como objetivo principal — discursou Maia.

Ao lado da mulher, Patrícia, com quem tem três filhos, além de outros dois do primeiro casamento, Maia citou o pai, que construiu sua trajetória no PDT, e o grande ícone do partido, Leonel Brizola, como uma das referências políticas em sua vida:

— Brizola com quem convivi durante muitos anos, com a divergência das ideias, mas com o respeito e admiração por um homem ético e que amava o seu povo.

Maia e ACM Neto, prefeito de Salvador e novo presidente do DEM, empunharam a bandeira da renovação e da eficiência. Embora jovens — Maia tem 47 anos e Neto, 39 — ambos são descendentes de políticos tradicionais. O presidente da Câmara é filho de César Maia, e o avô de Neto era Antônio Carlos Magalhães (ACM).


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro