12 de julho de 2012 às 10h51min - Por Mário Flávio

Durante essa semana repercutiu o fato de que o PSDC em Caruaru entrou com um pedido de impugnação contra o módulo no qual estava inserido junto com o PRTB, PP, PT, PRB, o grupo Caruaru Mais Forte, na coligação da Frente Popular em Caruaru. O pedido é uma defesa ao militante do partido, Heleno Oscar, que afirma ter sido rifado de sair candidato a vereador pela chapinha. No entanto, o articulador do grupo, Davi Cardoso, presidente do PRTB no município, diz que está acobertado juridicamente e que a estratégia de Heleno seria apenas chamar atenção da imprensa, já que o PSDC já havia sido informado sobre o número de vagas de candidatos da coligação.

No contexto

Heleno Oscar foi rifado na eleição para vereador

“O pedido não vai ser deferido, estamos com toda a documentação. Ele não terá sucesso. Estamos respaldados jurdicamente, ele não vai ter o pedido deferido de forma nenhuma. A não ser que eles queiram sair da coligação e pedir o registro isolado pelo PSDC. Na coligação eles estão, mas não há mais vagas, isso já foi um acordo estabelecido há um bom tempo. Essa história de rifado de Heleno Oscar não existe”, salientou Davi.

Cardoso lembrou ainda que o PSDC iria fazer parte de outro módulo anteriormente e que, com a inserção do partido no módulo III de última hora, Heleno teria ficado interessado em se lançar candidato. “Eles caíram agora há pouco de paraquedas. Heleno sabe que nesse módulo que a gente confeccionou, ele teria mais chances de se eleger. No entanto, ele sabia dessa situação e o vice do PSDC, Luciel, também tinha conhecimento de que não havia mais como encaixar um candidato no grupo”, completou.

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro