23 de dezembro de 2012 às 11h25min - Por Mário Flávio

Uma grande mudança no perfil de calouros nas universidades públicas está em curso no país: em quatro anos, o número de cotistas nas federais deverá quase triplicar. A alteração é imposta por lei federal – cuja implementação está em andamento- que exige que as universidades mantidas pela União reservem até 2016 ao menos 50% das suas vagas para formados em escolas públicas.

Hoje, a partir de ações individuais, as cotas para esse público abrangem 19% dos postos, segundo levantamento feito pela Folha com as 62 universidades e faculdades federais do país -30 delas não têm nenhuma cota.Em números absolutos, das 224 mil vagas, 42 mil estão reservadas para os estudantes da escola pública. A vantagem para esses estudantes é que eles disputam postos somente entre si.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro