29 de janeiro de 2018 às 18h13min - Por Mário Flávio

O déficit primário nas contas do governo atingiu R$ 124,4 bilhões em 2017, quase 2% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. A informação é da Secretaria do Tesouro Nacional, divulgada nesta segunda-feira (29). O resultado está abaixo da meta de R$ 159 bilhões.

Esse déficit é mais de 24% menor do que o registrado em 2016, quando os gastos superaram os R$ 150 bilhões, algo em torno dos 2,6% do PIB. O déficit primário não conta os gastos que o governo tem com os juros da dívida pública. Apesar de uma melhora parcial no resultado no comparativo com o ano passado, o valor é o segundo pior da história.

De acordo com a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, os números atestam que a dívida pública brasileira precisa ser controlada para não comprometer ainda mais a economia.

“Acho que esse dado revela o quão elevado é o nosso endividamento com proporção ao PIB e sim, seria um objetivo desejável para a sociedade brasileira reduzir esse endividamento em longo prazo no Brasil.”

Entre as sugestões apresentadas pela secretária do Tesouro para reverter esse cenário negativo está a aprovação da reforma da Previdência, prioridade do governo de Michel Temer em 2018.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro