23 de julho de 2018 às 09h28min - Por Mário Flávio

A execução da obra da Adutora de Serro Azul, um importante empreendimento para garantir a sustentabilidade hídrica do Agreste, está a todo vapor. Duas frentes de trabalho estão concentradas no assentamento de tubulações, uma situada no distrito de Sapucarana, em Bezerros, e outra em Santa Cruz do Capibaribe, próxima a Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade e da PE-160, e já contabilizam dois mil metros de rede implantados.

A adutora vai transportar água da Barragem de Serro Azul, situada em Palmares, na Zona da Mata Sul, para atender dez municípios do Agreste, a região que mais sofre com os efeitos da escassez de chuvas decorrentes do histórico de secas cíclicas. Serão beneficiados 1, 5 milhão de pessoas em Belo Jardim, Sanharó, Caruaru, Tacaimbó, São Bento do Una, São Caetano, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Bezerros e Gravatá.

A adutora de Serro Azul terá 58 quilômetros de extensão, saindo de Palmares até o ponto de interligação com a Adutora do Agreste, entre os municípios de Caruaru e Bezerros. Serão captados na barragem 500 litros de água, por segundo, vazão suficiente para ampliar significativamente a oferta de água nas cidades contempladas.

A obra conta com um aporte de R$ 200 milhões, fruto de um convênio com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com previsão de conclusão para julho do próximo ano. O empreendimento conta ainda com a construção de quatro estações elevatórias (sistemas de bombeamento), implantação de reservatórios com capacidade total de 4.500 metros cúbicos de água, instalação de 28 quilômetros de linhas de transmissão elétrica, além da automação do sistema.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro