23 de dezembro de 2011 às 08h00min - Por Mário Flávio

As dificuldades na distribuição de água para a população de Vila Pelada têm rendido insatisfação e denúncias da parte dos moradores do distrito caruaruense. Segundo relatos, a água só é liberada para comunidade, se os moradores pagarem ao responsável pela caixa d’água de distribuição em Pelada, um servidor contratado pela prefeitura de Caruaru.

Para averiguar a veracidade das denúncias, uma comissão formada pelos vereadores Leonardo Chaves (PSD), Lícius Cavalcanti (PCdoB) e Diogo Cantarelli (PSDB). Na visita, realizada na manhã dessa quinta-feira (22), os moradores confirmaram aos edis as denúncias de cobrança de taxa para liberar a água, além de reclamações ligadas à saúde e transportes na comunidade.

Sobre o sistema de abastecimento, no entanto, alguns moradores do distrito também explicaram que não há sistema de abastecimento da Compesa, o que existe é um sistema implantado há mais de uma década, pelo município. Dessa forma, o sistema não estaria atendendo a necessidade de distribuição de água. O vereador Lula Tôrres (PR), que acompanhou a instalação da encanação atual na vila, afirmou que o sistema é defasado.

E segundo a Compesa, atualmente está sendo realizada obra para implantar uma rede de distribuição de água para o Sítio Peladas. Assim que finalizada, todo o Sítio será abastecido pela Companhia. A obra está em andamento, tendo mais de 40% do serviço concluído. A previsão de finalização e regularização do abastecimento é até março de 2012, pois também contempla outras localidades da zona rural de Caruaru, além de Peladas.



        
        

Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro