23 de abril de 2014 às 11h41min - Por Mário Flávio

20140423-114152.jpg

Seguem as ouvidas da Comissão de Ética da Câmara de Caruaru com os vereadores indiciados pela Operação Ponto Final. Pela ordem hoje foi a vez do vereador Cecílio Pedro (PTB). O depoimento durou cerca de uma hora e não foi tão demorado como a de ontem com Sivaldo Oliveira. O advogado Marcílio Cumaru avaliou a ouvida e disse que não acredita na quebra de decoro por parte dos clientes.

“Avaliação é muito positiva. Os vereadores estão apresentando as defesas e estamos tratando de condutas e estamos deixando claro que os nossos clientes não cometeram nenhum equívoco. As prisões, por exemplo, todas foram consideradas ilegais pelo pode judiciário e com relação a ação de improbidade não se refere a danos aos cofres públicos e dificilmente hoje não encontramos algum gestor a responder esse tipo de questão e isso não quer dizer que foram condenados. Fizemos uma leitura de todos os artigos que falam sobre a quebra de decoro e na nossa opinião não houve esse tipo de procedimento”, expôs.

Cecílio Pedro voltou a afirmar que é inocente e disse que o tempo vai mostrar a inocência. “Tenho a certeza que a verdade vai aparecer e Caruaru vai saber que somos inocentes. Por isso eu saio tranquilo desse depoimento”, disse o vereador.

Já o relator da Comissão, vereador Marcelo Gomes (PSB), disse que a ouvida ocorreu de forma tranquila e que o processo sege tramitando normalmente. “O vereador fez as suas colocações para que se estabeleça o contraditório e por isso estamos trabalhando. A Comissão de Ética não pode emitir juízo de valor e estamos apenas apurando o que estamos discutindo para saber se houve ou não a quebra de decoro”, disse o relator. O próximo vereador a ser ouvido nessa quinta-feira (23) será Louro do Juá (Solidariedade).


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro