29 de março de 2012 às 16h41min - Por Mário Flávio

Duas unidades do Centro de Especialização Odontológica (CEO) Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foram fechadas pelo Conselho Regional de Odontologia seguindo a orientação do Ministério Público.

“Estamos interditando as unidades que deveriam ter sido fechadas há bastante tempo, mediante denuncia da população e do Conselho Regional de Odontologia. O que podemos ver aqui é uma falta de atenção por parte do executivo, já que o profissional de Odontologia trabalha com a insalubridade, e quando chegamos aqui nas salas do CEO I, no Petrópolis, nos deparamos com essa situação lamentável”, informou o chefe da fiscalização do Conselho Regional de Odontologia, Carlos Canto.

Na unidade do CEO I foram interditas as salas de cirurgia, o laboratório de prótese e a sala de atendimento. Outras unidades foram visitadas ainda na tarde desta quinta-feira (29) – Cidade da Criança e o Posto Ana Rodrigues “que provavelmente devem estar em piores condições e serão fechadas” ressaltou.

Todos os ambientes visitados apresentam condições estruturais ineficientes, como infiltração, falta de reboco e vazamento de água, material de limpeza, iluminação precária entre outros. “Temos que interditar todas as unidades para que o serviço possa ser oferecido à população com qualidade e que também os profissionais da área de saúde não possam trabalhar sem ser penalizado pelo conselho”, advertiu.

Uma cópia do documento com todas as irregularidades será entregue a secretaria Municipal de Saúde que terá o prazo de trinta dias para regularizar as pendências e assim retornar a prestação de serviço. “Caso não cumpram ou não tomarem nenhuma iniciativa iremos comunicar ao Ministério Público o descaso”, informou.
Fonte: Rádio Liberdade


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro