17 de setembro de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

Paulo Cassudé Jr.O assessor de Projetos Especiais da prefeitura de Caruaru, Paulo Cassudé Júnior, comentou a possibilidade dos vereadores de oposição votarem contra o projeto que autoriza o financiamento para instalar o BRT em Caruaru. Ele disse que os vereadores precisam pensar no futuro de Caruaru e que podem ter que se explicar a população, caso o projeto não seja aprovado.

“Eu só tenho a lamentar, pois acho uma oportunidade grande que Caruaru tem, não existe mais dinheiro a fundo perdido nesse montante, teremos mais de 50 quilômetros de ruas a serem pavimentadas, um corredor de ônibus com transporte de qualidade, mas entendo a preocupação dos vereadores de oposição, um regime democrático é assim mesmo, mas acho que eles precisam pensar maior e depois terão que se explicar diante da população”, disse.

Cassudé ainda explicou os avanços que o projeto pode trazer para a cidade. “Caruaru se antecipa para o que há de vir e mostram que se a cidade não começar hoje, terá dificuldades tremendas no futuro. Em 2001 a cidade tinha aproximadamente 50 mil carros e em 2010 passou para 103 mil veículos, masa do que dobrou e em 2014 estaremos próximos de 140 mil, cerca de 40% a mais, isso em relação a 2010. Todo o transporte coletivo vai ter que se adaptar para atender a demanda. Acredito que isso será um salto muito forte e em 10 anos, a cidade de Caruaru não terá os problemas que hoje o Recife enfrente, será uma nova estrutura urbanística”, pontuou.

Ele ainda deu detalhes do projeto. “Essa via vai começar no Bairro das Rendeiras e termina no Pórtico do Alto do Moura. Vai utilizar a linha existente da antiga linha férrea, vai interligar bairros de classe trabalhadora ao Distrito Industrial, sendo aproximadamente três quilômetros e meio com 20 estações, todas climatizadas e confortáveis, com bilhetagem externa. Além disso está prevista a construção de uma ciclovia e na maioria das estações, iremos ter os bicicletários, para as pessoas que morem próximas a estação”, disse Cassudé.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro