13 de março de 2013 às 10h25min - Por Mário Flávio

Jose Pereira

Em meio a uma estiagem prolongada em Pernambuco e a um cenário de crise nos municípios, a prefeitura de Caruaru está planejando uma Semana Santa menos robusta para 2013. Essas são as palavras do produtor cultural José Pereira, chamado para projetar a festa, e do próprio prefeito Zé Queiroz (PDT), que apostam em uma festa de páscoa menos cara, mas com uma apresentação suficiente para agradar a população. Os principais investimentos, claro, ficam para o São João e, até lá, a prefeitura espera uma reação financeira diante da atual crise.

No contexto

Prefeitura de Caruaru contrata empresa de José Pereira para projetos da Semana Santa, São João e Natal Feliz Cidade

“A Semana Santa, houve reunião rápida, vai ser enxuta e compacta, porque realmente a situação financeira, em meio à seca e uma série de coisas, não vai permitir que haja uma programação robusta, foi combinado com o prefeito. Agora, o São João não. Estamos com um projeto bastante avançado e vamos começar a desenvolver uma série de atividades. O São João terá um novo tema, melhorias na Estação Ferroviária, com novos equipamentos, vamos fazer uma grande festa, que terá inovações. O ano passado o tema era muito rico, pois homenageava os 100 anos de Luiz Gonzaga, mas já estamos planejando os nomes que serão homenageados para a festa deste ano”, explicou Pereira, cuja empresa, Pereira Eventos e Promoções, foi contratada para projetar os principais eventos municipais deste ano. Quanto à festa junina, Pereira também destacou que os homenageados deste deverão ser todos de Caruaru. “São figuras de Caruaru, da cultura local, que tem serviços prestados na cidade e que precisam ser lembrados. O prefeito logo logo vai chamar a imprensa para anunciar esses nomes”, completou Pereira, que ocupou na última gestão municipal a presidência da Fundação de Cultura e Turismo.

O discurso de Zé Queiroz não é diferente quanto à importância de conter gastos. “O prefeito acredita que não se pode planejar eventos muito grandes em momentos de aperto. “Vamos fazer a programação modesta, o prefeito precisa fazer a autocrítica do momento que vive. Precisamos viver a crise, não enfeitando e aumentando. Vamos reduzir o tamanho da Semana Santa, mas fazê-la. E volto a dizer aos caruaruenses que essa crise não é só de Caruaru, mas de todos os municípios do Brasil”, ressaltou Queiroz, que se mostra, por outro lado mais positivo quando ao São João. “Nós esperamos, até lá, uma reação financeira, bom balanço positivo das finanças, comportamento de distribuição de transferência de capital e acredito que até maio poderemos saber ao certo como será a estrutura do São João 2013, completou.

Na terça-feira (12), a prefeitura anunciou oficialmente que já estão havendo reuniões com empresários para discutir as festividades ao londo do ano, e também houve reunião com o Secretário que atualmente responde pela Fundação de Cultura e Turismo, André Alexei, e com o arquiteto Haroldo Bernardino, responsável pelo projeto arquitetônico do Pátio de Eventos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro