22 de novembro de 2017 às 07h10min - Por Mário Flávio
Taxa de homicídios em Caruaru foi de 64 por grupo de 100 mil habitantes

Taxa de homicídios em Caruaru foi de 64 por grupo de 100 mil habitantes

Caruaru, capital cultural do interior de Pernambuco e responsável pela realização do “maior São João do mundo”, notabilizou-se nacionalmente pela sua feira, seguramente a maior do país, pelo seu comércio de confecções, pelo seu prestígio musical e literário, e pela qualidade dos seus homens públicos, muito acima da média estadual.

No entanto, virou notícia nacional no último final de semana por um fato que abalou a sua imagem: a violência. Reportagem publicada pela “Folha de São Paulo” (19/11) relata que a “Capital do Agreste” registrou no curso deste ano 64 assassinatos por grupo de 100 mil habitantes, o que faz dela uma das cidades mais violentas do Brasil.

Só para efeito de comparação, São Paulo, Estado mais populoso do país, registrou oito assassinatos por grupo de 100 mil, a menor taxa dentre as 27 unidades da federação. Trata-se de um “troféu” com o qual a prefeita Raquel Lyra não vai querer conviver por muito tempo, daí ter lançado um programa de combate à violência de formato semelhante ao “Pacto pela vida” sob a responsabilidade do coronel Luiz Aureliano.

O Governo do Estado está fazendo também a sua parte para tentar reduzir os índices de homicídio na cidade, tendo inaugurado recentemente um batalhão de polícia só para ela. No entanto, se não houver o envolvimento de todos nos combate à criminalidade, todo o esforço neste sentido terá sido em vão.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro