Bruno Martiniano jogou fora oportunidade de ouro

Mário Flávio - 18.11.2015 às 06:59h

IMG_5139.JPG

Por Inaldo Sampaio

Bruno Martiniano Lins foi o terceiro prefeito de Pernambuco afastado do cargo nos últimos sete anos por decreto de intervenção recomendado pelo TCE, o Ministério Público e a Corte Especial do Tribunal de Justiça. Antes dele foram afastados por desmandos administrativos os prefeitos Newton Carneiro (Jaboatão dos Guararapes) e Lula Sampaio (Araripina). Bruno Coutinho é neto do desembargador Pedro Martiniano Lins e filho do ex-prefeito (já falecido) Sebastião Martiniano Lins. Teve a faca e o queijo na mão para se transformar numa grande liderança num dos principais municípios de Pernambuco, que é carente de líderes há muitos anos.

Basta dizer que não tem representante próprio na Assembleia Legislativa há mais de 20 anos. O último foi José Fernandes. Bruno perdeu a disputa em 2008 por apenas 90 votos e 4 anos depois obteve uma vitória consagradora. Em menos de três, porém, pôs tudo a perder.