20 de janeiro de 2014 às 10h29min - Por Mário Flávio

Em Caruaru, alunos e professores da rede municipal de ensino comemoram os resultados do primeiro ano de implantação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). O pacto é um compromisso assumido pelo governo para assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Desenvolvido para alunos do 1º ao 3º ano do ensino fundamental, em uma faixa etária de 6 a 8 anos, o PNAIC teve início em março de 2013. Vinte e um professores foram formadores e 395 receberam a formação para aplicarem o pacto nas escolas. Em 2014, os professores receberão formação em português e em matemática.

No primeiro ano, apenas a disciplina de língua portuguesa participou do PNAIC. Os 11.130 estudantes da faixa etária do pacto tiveram melhorias em capacidades e conhecimentos necessários na alfabetização. No início do pacto, apenas 40% dos alunos sabiam escrever o próprio nome. Ao final do ano, 60% sabiam escrever.

Reconhecer as letras do alfabeto por seus nomes foi outro ponto avaliado. No começo do PNAIC, 35% dos estudantes reconheciam, ao final, 65%. Outro tópico analisado foi a utilização de letras na escrita das palavras. É que alguns alunos também utilizam símbolos ao escrever as palavras. O avanço foi de 40% para 60%.

Pontos que analisam a capacidade de interpretação textual também foram destaques, como compreensão de textos de gêneros, temática e vocabulários familiares. Dos 11.130 estudantes, 16% desenvolviam essa habilidade. Após a implantação do pacto, 41% conseguiram desenvolver ao final do ano letivo. A produção e a compreensão de textos orais de gêneros e temas familiares tiveram avanço de 20% para 43%. Os dados foram levantados pela Gerência de Ensino da Secretaria de Educação.

A coordenadora do PNAIC em Caruaru, Nadja Albuquerque, avalia os resultados. “O PNAIC fez o diferencial em nossa rede. Nós conseguimos excelentes resultados em um ano de trabalho. Em 2014, a tendência é melhorar, pois as turmas do ano passado continuarão participando do pacto e obterão ainda mais conhecimentos. Além disso, a disciplina de matemática também será incluída”, diz.

Para Daniela Oliveira, uma das orientadoras do PNAIC, a experiência em 2013 foi muito positiva. “Antes de iniciar, tivemos uma formação, e durante o pacto também. E, posteriormente à formação que recebemos, nós fizemos o repasse para os professores. A troca de experiências foi enriquecedora”, analisa. Já a orientadora Aparecida Melo fala como eram as formações. “Eram dinâmicas, inovadoras e concretizaram os conhecimentos de alfabetização por letramento”, conclui.

Trabalhos aprovados

O PNAIC também realiza encontros para discutir os resultados conquistados. Nos dias 5 e 6 de fevereiro, o I Seminário do Programa Nacional pela Alfabetização na Idade Certa acontecerá no Centro de Convenções, em Recife. Dos 60 trabalhos selecionados de professores de todo o Estado, 15 são de professores da rede municipal de ensino de Caruaru. Além disso, a coordenadora do PNAIC em Caruaru, Nadja Albuquerque, foi convidada a representar todos os Coordenadores Municipais de Pernambuco do PNAIC no seminário final de PE.

Seis trabalhos de professores de Caruaru também foram aprovados no VI Seminário de Estudos em Educação e Linguagem. São relatos de experiência sobre o pacto em Caruaru.

Sobre o PNAIC

As ações do Pacto apoiam-se em quatro eixos de atuação:

1. Formação continuada presencial para os professores alfabetizadores e seus orientadores de estudo;

2. Materiais didáticos, obras literárias, obras de apoio pedagógico, jogos e tecnologias educacionais;

3. Avaliações sistemáticas;

4. Gestão, mobilização e controle social.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro