3 de abril de 2014 às 07h25min - Por Mário Flávio

Muito se discute no Congresso a criação de CPIs. Uma delas para investigar a Petrobras foi pedido da oposição. O governo manobrou, esperneou e ameaçou criar mais duas e por aí vai. A situação lembra o segundo semestre de 2013 em Caruaru. A oposição tentava a todo custo criar a CPI da CGU, para investigar o relatório que apontava mau uso de 17 milhões de reais pela prefeitura. O presidente da Casa, Leonardo Chaves (PSD), mudou o que diz o Regimento e inviabilizou a criação da mesma.

Por outro lado a base do governo se movimentou e criou em tempo recorde duas CPIs, supostamente para investigar ações da época em que Tony Gel era prefeito. A oposição foi a justiça e instalou a CPI da CGU e com isso, no início de dezembro a Casa tinha três CPIs funcionando. Tudo na teoria… A primeira reunião da CPI da CGU seria no dia 19 de dezembro, um dia antes da prisão dos dez vereadores indiciados pela Operação Ponto Final. De lá para cá as três CPIs minguaram e uma delas foi até motivo da prisão de cinco vereadores e criou a Operação Ponto Final 2. Coisas da nossa política.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro